Diário da Serra

Polícia Civil paralisa atividades e promove passeata nesta terça-feira em Tangará

Lucélia Andrade/Redação DS 25/06/2019 Polícia

O manifesto ocorre das 13h às 18h

Polícia

A Polícia Judiciária Civil (PJC) de Tangará da Serra realiza nesta terça-feira, 25, das 13h às 18h, uma paralisação de suas atividades. O movimento acontece em todo país e a reivindicação da categoria é a luta pelos ‘Direitos Iguais para Todas as Forças de Segurança’.

 

Como parte do ato de protesto, os investigadores se reunirão na Delegacia de Polícia e posteriormente sairão em passeata pela cidade. Depois, retornarão à Delegacia para atender a imprensa. “Não é contra a Reforma da Previdência. É contra a retirada dos nossos direitos (...) nessa reforma, só a Polícia Militar não vai ser prejudicada. Nós [Civil], a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e os Agentes Prisionais, todos vamos ser prejudicados (...)”, pontuou o representante do Sindicato da Polícia Civil em Tangará da Serra, André Luiz de Matos.

 

SINPOL – Em entrevista ao G1, a   presidente do Sindicato da Polícia Civil de Mato Grosso (Sinpol),  Edleusa Mesquita,  afirmou que o posicionamento dos policiais é uma demonstração de preocupação e de interesse da categoria em debater a Reforma da Previdência (PEC 06/2019).

 

Se o texto for aprovado da forma como está, a Reforma da Previdência vai trazer efeitos negativos para a categoria, segundo o sindicato.

 

A mobilização visa resguardar e garantir os direitos dos policiais, defende o sindicato. Os interesses da categoria estão sendo defendidos, em Brasília, pela Confederação Brasileira dos Policiais Civis (Cobrapol) e da União dos Policiais do Brasil (UPB), entre eles a regulamentação do adicional noturno.

Notícias da editoria