Diário da Serra

Município sonha em realizar próxima Feira da Indústria no Centro de Eventos

Sergio Roberto / Enfoque Business 01/11/2019 Geral

A Feira da Indústria segue nesta sexta, 1, das 14hs às 21hs, quando será encerrada

Geral

Se estiver concluído ano que vem, o Centro de Eventos de Tangará da Serra deverá ser o local da próxima Feira da Indústria do município. Ao menos este é o desejo expresso pelo prefeito Fábio Martins Junqueira, durante a abertura da 1ª Feira da Indústria, nesta quinta-feira, 31 de outubro, no Lions Clube. A Feira da Indústria segue nesta sexta, 1, das 14hs às 21hs, quando será encerrada.


Na abertura da feira, o prefeito citou a necessidade de o município contar com um espaço para a realização de grandes eventos, com a devida estrutura física, auditórios, estacionamento amplo, praça de alimentação, cozinha, restaurante, administração e outras dependências. “Quem sabe, nas próximas edições, esta feira possa ser realizada no Centro de Eventos”, disse. À imprensa, porém, Junqueira destacou a boa organização da estrutura montada no Lions Clube, que cedeu o espaço e que vem servindo muito bem ao evento.


Ineficiência e lentidão - Com projeto concebido e aprovado em 2012 e obras iniciadas em 2016, o Centro de Eventos de Tangará da Serra teve suas obras paralisadas por diversas vezes, seja por incompetência e atrasos nos repasses do governo à empresa responsável, seja por problemas técnicos da empreiteira.


A inconsistência nas obras, na verdade, reflete um problema do qual os mato-grossenses (em especial os da região sudoeste) mais se ressentem: a falta de bons administradores no Palácio Paiaguás.


Os dois governos anteriores – de Silval Barbosa (MDB, 2010 a 2014) e Pedro Taques (PSDB, de 2015 a 2018) – foram marcados, respectivamente, pela corrupção e pela inércia/inépcia/ineficiência.


Estes entraves refletiram diretamente no atraso de inúmeras obras estaduais na região de Tangará da Serra e em todo o estado e, por consequência, em amarras ao desenvolvimento.


O atual governador Mauro Mendes, porém, promete retomar as obras e chegou a anunciar, dias atrás, um novo contrato para a retomada do Centro de Eventos. Resta saber se a retomada levará à conclusão das obras e se isto acontecerá, de fato, até meados do ano que vem.


Estrutura e importância - Uma vez liberado para uso, o Centro de Eventos de Tangará da Serra representará um marco para o desenvolvimento do turismo em Tangará da Serra.
Com ele, o município estará apto a explorar um filão que já desponta em todo o país e vem mudando a realidade turística de vários municípios brasileiros: o turismo de negócios.
Os grandes eventos voltados a qualquer setor (agropecuária, indústria, tecnologia, serviços, educação, meio ambiente, etc.) proporcionarão fluxos importantes de visitação aos pontos turísticos existentes no município.


Com uma área física projetada de 3,8 mil metros quadrados e capacidade para comportar até oito eventos simultâneos, o Centro de Eventos terá estrutura interna com ilhas de WC, cozinha, varanda de serviços, depósitos, dependência administrativa, área para carga e descarga e espaço para câmara fria. Haverá, também, uma área externa de 9 mil metros quadrados para eventos como o Carnaval e outros de grande porte. O estacionamento contará com cerca de 450 vagas.

Notícias da editoria