Diário da Serra

Inquérito indicia assassino de agrônoma

Mídia News 22/11/2019 Polícia

MOTIVO FÚTIL

A Polícia Judiciária Civil de Sorriso concluiu o inquérito da morte da engenheira agrônoma Júlia Barbosa de Souza, 28 anos, e indiciou Jackson Furlan, 29 anos, por homicídio qualificado, com emprego de meio que dificultou defesa da vítima e por motivo fútil.


O delegado responsável, André Eduardo Ribeiro, encaminhou na última terça-feira, dia 19 de novembro, o inquérito à Promotoria Criminal de Sorriso.


A vítima Júlia Barbosa morreu na madrugada do dia 9 de novembro, em um hospital da cidade, após ser atingida por um disparo de arma de fogo efetuado pelo indiciado contra o carro em que estavam a vítima e seu namorado.


Jackson teve a prisão preventiva cumprida no dia 10 de novembro quando se entregou na Delegacia Municipal acompanhado de advogados. Ele pernanece no Centro de Ressocialização de Sorriso, depois de passar por audiência de custódia na Justiça, que manteve a prisão preventiva.


De acordo com o delegado, cinco testemunhas foram ouvidas durante as investigações para apurar o homicídio. “Foram juntados diversos vídeos de câmeras de monitoramento das vias públicas por onde passaram os veículos da vítima e do indiciado, além do laudo de local de crime e das oitivas, que foram remetidos ao Ministério Público Estadual”.
 

Notícias da editoria