Diário da Serra

Ex-marido é procurado suspeito de espancar e tentar estuprar mulher após ameaçá-la com arma em chamada de vídeo em MT

G1 MT 03/12/2019 Polícia

Ele não aceitava o fim do relacionamento e invadiu a casa da vítima. Agressões foram presenciadas pelos filhos do casal.

Polícia

Uma mulher de 24 anos foi espancada pelo ex-marido nessa segunda-feira (2) em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, e chegou a ficar desacordada. Segundo a Polícia Civil, o ex-marido é procurado depois de espancar, tentar estuprar e ainda ameaçar a vítima com uma arma em uma chamada de vídeo.

 

A vítima registrou um boletim de ocorrência contra o agressor na Delegacia da Mulher e recebeu medida protetiva.

 

Na chamada de vídeo J.M.S., de 33 anos, ameaçou a ex mulher, com quem ele tem três filhos e um enteado. Como a mulher não cedeu ele foi até a casa dela e espancou na frente dos filhos. Eles tiveram um relacionamento de 10 anos.

 

Na chamada, o homem que trabalha como pedreiro, aparece com uma arma na mão. A mulher pedia o fim do relacionamento de uma década com o homem.

 

O ex-marido diz na conversa que comprou uma arma para se defender e promete que se a ex-mulher não ficar com ele, não ficaria com mais ninguém.

 

A jovem, que tem medo de se identificar, cansou de sofrer agressões, ameaças e de ver o ex-marido bêbado.

 

Na madrugada de segunda-feira, o homem invadiu a casa da ex. Ele pulou em cima dela e tentou estuprá-la. Como a jovem se recusou, ele deu socos e chutes nela.

 

 

Depois, fugiu com o celular da ex-companheira. No mesmo quarto estavam os quatro filhos da vítima, sendo que três deles são do casal e as crianças presenciaram toda violência.

 

Depois das agressões, a jovem foi socorrida ainda inconsciente pelo Samu e trazida para a UPA.

 

Ela foi diagnosticada com suspeita de fratura no maxilar e encaminhada para tratamento.

 

Quando saiu da unidade de saúde, foi até a delegacia para registrar o boletim de ocorrência e pedir medidas protetivas.

 

De acordo com a delegada responsável pelo caso, a polícia fez buscas para tentar achar o suspeito, mas ele não fo encontrado.

 

As medidas para proteger a vítima foram tomadas e Jonatas vai responder por ameaça e lesão corporal.

Notícias da editoria