Diário da Serra

Indicações cobram melhorias para rodovias do interior

Assessoria AL-MT 05/12/2019 Política

Deputado Paulo Araújo encaminhou ao governo demandas de operação tapa-buracos e reforma nas rodovias MT-010 e MT-235.

Política

A rodovia MT-010, nos trechos que ligam o Distrito da Guia e o município de Rosário Oeste, está sem manutenção. O deputado estadual Paulo Araújo (Progressista) solicitou, via Indicação n° 5630/19, ao secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, e ao governador Mauro Mendes, urgência na manutenção, recuperação e revitalização desta rodovia. O documento foi apresentado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) na última semana.

 

De acordo com o parlamentar, existe um intenso tráfego de veículos, em especial ambulâncias e automóveis utilitários, que usam esta rodovia, e se dá justamente por não ter circulação pesada de carretas. “A recuperação desta estrada se torna necessária e importante, pois é rota para as ambulâncias chegarem mais rapidamente a Cuiabá, trazendo pacientes que necessitam de atendimento emergencial de alta complexidade”, ressaltou Paulo Araújo.

 

Foi apresentada ainda uma outra Indicação (n° 5631/19), que requer recuperação viária da MT-235, entre o balneário do Púbi, no rio Papagaio, até a cidade de Sapezal.

 

“Como aquela região tem um grande potencial de produção agrícola, é necessário que o governo do estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, realize o trabalho de tapa-buracos emergencial, para garantir que, no momento da colheita da safra de soja, que se inicia em janeiro, haja a trafegabilidade necessária para o escoamento da produção”, enfatizou Araújo.

 

Patrulha mecanizada - O deputado Paulo Araújo pediu, em caráter de urgência, a viabilização de recursos financeiros para aquisição de uma patrulha mecanizada, com grade de arado, para atender a população indígena do município de Comodoro (distante 637 km de Cuiabá). O pedido foi encaminhado por meio de indicação n° 5638/19 à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística.

 

“As comunidades indígenas daquele município têm como uma das principais atividades o cultivo da terra, tratando-se de uma atividade de subsistência. Assim, a mecanização estará auxiliando no preparo da terra, ampliando a produção e possivelmente levando a comercialização de produtos, gerando renda aos indígenas e melhorando as suas condições de vida”, concluiu Araújo.

Notícias da editoria