Diário da Serra

Mulheres organizam protesto contra vinda do goleiro Bruno para Mato Grosso

Olhar Direto 20/01/2020 Esportes
Esportes

Um grupo de mulheres organiza um protesto contra a vinda de Bruno Fernandes para o Operário Futebol Clube de Várzea Grande. O ato está previsto para acontecer na terça-feira (21), às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá. O goleiro já foi condenado a mais de 20 anos de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, em 2010.

 

No ato organizado pelo Bloco das Mulheres também haverá manifestação contra feminicídio, crime de ódio baseado no gênero, amplamente definido como o assassinato de mulheres, e outras violências sofridas. Pelo Facebook circulam as informações do protesto. Acesse AQUI

Bruno Fernandes ficou nove anos preso pela morte de Eliza Samudio e deixou a prisão em julho de 2019, após conseguir na Justiça a progressão de regime para o semiaberto. Em agosto de 2019 ele assinou contrato com o Poços de Caldas F.C., porém deixou o clube dois meses depois.

Em nota, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso (CEDM/MT) repudiou a possibilidade de contratação. “Trata-se de alguém que demonstrou profundo ódio e total desrespeito às mulheres ao tratar dessa forma cruel e bárbara aquela que seria a mãe do seu filho”, afirma o conselho.

Notícias da editoria