Diário da Serra

Mãe de aluno contesta fala de professor exonerado e denuncia abusos de coordenadores de escola

Diego Soares - Assessoria de Imprensa 07/02/2020 Política

Heloísa Carolina Sanches enunciou que alunos da unidade escolar já sofreram ‘abuso de autoridade por parte de coordenadores’

Política

Uma mãe de aluno que estuda no Centro Municipal de Ensino Ayrton Senna utilizou a página da escola no Facebook para rebater uma fala do coordenador exonerado pelo Executivo, Abner Alcântara, de que juntamente com outros dois colegas, teria sofrido perseguição política.


Heloísa Carolina Sanches contestou a afirmação, questionando se realmente se trata de perseguição. Em seguida, ela denunciou que alunos da unidade escolar já sofreram ‘abuso de autoridade por parte de coordenadores’. “Será que realmente e perseguição política? No último ano pude constatar abusos de autoridade da coordenação. Os coordenadores pegavam o microfone e gritavam com os alunos, onde chamavam de burros e questionavam se estas crianças não recebiam educação em casa”, afirmou.
 

Abner, Aroldo Miguel Chaves, ambos coordenadores e Maria José Batista, diretora do CME, foram exonerados pelo Poder Executivo após terem sido alvos de denúncia na Ouvidoria do Município. A denunciante, professora da própria escola, Rosamaria Freire da Silva, afirma ter sido vítima de perseguições e humilhações por parte da gestora escolar.
 

“Já gritou comigo, totalmente descontrolada dizendo ‘esta escola é minha, quem manda aqui sou eu’”, revelou a professora em sua denúncia. Ofensas e xingamentos também teriam sido proferidos, de acordo com a denunciante. O documento com as afirmações da professora são públicos e foram fornecidos pela Ouvidoria do Município, considerando que a denunciante não requereu sigilo.
 

Quanto à publicação feita por Heloísa Carolina Sanches, mãe de aluno, referente a coordenadores do CME Ayrton Senna, questiona. “Ao levarmos nossos filhos para escola, esperamos que nossos filhos sejam chamados de burros?”, e completa. “Tais colocações podem causar graves traumas em nossas crianças”.

 

OUVIDORIA – As denúncias envolvendo os coordenadores e a diretora da escola estão sendo apuradas em processo de sindicância.

 

A Ouvidoria do Município fica localizada na sede Prefeitura, recebendo denúncias seja pessoalmente, ou pelos seguintes meios:
 

Telefones: (065) 3311-4835 / 0800 647 4411.
E-mail: ouvidoria@tangaradaserra.mt.gov.br.
Whatsapp: 65 98402-8595.

Notícias da editoria