Diário da Serra

“Torcemos para o restabelecimento o quanto antes”, afirmam classes empresariais

Rodrigo Soares/ Redação DS 25/03/2020 Geral
Geral

Com as medidas de prevenção contra a transmissão do coronavírus que resultaram na suspensão dos atendimentos nos estabelecimentos comerciais em Tangará da Serra, agora a classe empresarial anseia por boas notícias para que seja possível o restabelecimento das atividades. Essa é a afirmação da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra (Acits) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), que apesar de acreditarem que o momento exige cautela, relatam a preocupação do setor comercial.

“Torcemos muito para o restabelecimento o quanto antes do comércio, da atividade econômica”, disse o presidente da Acits, Júnior Rocha, destacando que a associação comercial averiguará junto ao Poder Público Municipal qual a real situação da possibilidade de transmissão do vírus.

“Existem algumas recomendações de que enquanto não tiver casos confirmados, não há disseminação. Então tem muita coisa envolvida que preferimos aguardar um pouco, mas a maioria [dos empresários] anseia muito no retorno das atividades o quanto antes, sempre com a devida preservação”, disse o responsável. “Sempre acho que tem que preservar a saúde de todo mundo, mas não podemos criar problema de recessão, que pode ser muito sério”, completou.

Para o presidente da CDL Tangará da Serra, Alessandro Paredão, todas as medidas adotadas pelo Executivo Municipal são importantes, porém é necessário verificar a possibilidade de flexibilização para o atendimento em alguns segmentos comerciais.

“Com o andamento do controle da pandemia, acredito que a gente já possa até sentar e discutir alguns seguimentos para haver abertura em horários estipulados, como já proposto em outras cidades”, disse o presidente da entidade. “Temos que seguir a orientações, mas estamos preocupados com o comércio”, finalizou.

Notícias da editoria