Diário da Serra

Senai MT vai confeccionar 1 milhão de máscaras por mês para profissionais de saúde de Mato Grosso

Assessoria Senai 07/04/2020 Saúde

Economia de R$ 350 mil mensal aos cofres públicos e ajudar a salvar vidas; O Senai também doará 1 mil protetores faciais de acetato

Saúde

Cerca de duzentas profissionais de costura vão se revezar em três turnos para produzir pelos menos 1 milhão de máscaras por mês, produtos essenciais para enfrentar a pandemia causada pelo novo coronavírus. O pedido foi feito pelo governo do estado à Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), que por meio do Serviço Nacional de aprendizagem Industrial (Senai MT) já começou os trabalhos. Também serão doados 1 mil protetores faciais de acetato pela entidade para uso dos profissionais de saúde.


A instituição mobilizou ex-alunos de cursos de corte e costura, que foram contratados pelo executivo estadual, e iniciou a produção das máscaras descartáveis que serão destinadas à profissionais de saúde. O material utilizado é o TNT e antes de ser entregue passa por um processo de esterilização.


“O governo nos fez um desafio para montar uma indústria de máscaras aqui no Senai Cuiabá. O desafio foi aceito, mesmo não sendo fácil do ponto de vista produtivo. Montamos essa fábrica em tempo recorde para contribuir com o governo e com a saúde de todos. A maioria dessas pessoas que estão participando da produção foi qualificadas anteriormente pelo Senai e agora estão desempenhando um papel importantíssimo. Junto com a Indústria, Mato Grosso vai vencer essa batalha”, disse o presidente do Sistema Fiemt, Gustavo de Oliveira.


Para baratear os custos para o governo do estado e atender com agilidade a demanda estadual, o Senai MT colocou à disposição toda sua estrutura física além de equipamentos para confecção das máscaras. Máquinas de costuras industriais foram realocadas de unidades do interior do estado para a sede da instituição na capital. No total são utilizados 100 equipamentos.


Em contrapartida, o governo do estado disponibiliza os insumos necessários para confecção, além de custear as despesas de mão-de-obra. Por meio do Senai, cada máscara terá o custo de R$ 0,90 – são R$ 0,35 centavos a menor por unidade em comparação ao cobrado no mercado. No total, a economia será de R$ 350 mil para o governo estadual por mês.


“Isso deixa dinheiro no nosso Estado e é uma iniciativa que poderá ser replicada em outras cidades para que tenhamos sucesso na nossa estratégia de combate a propagação dessa doença. O Senai transformou essa unidade em uma grande linha de produção. Serão produzidas 1 milhão de máscaras por mês até quando tivermos demanda. As primeiras 500 mil serão distribuídas para aos hospitais municipais parceiros da rede estadual de combate ao covid-19. Todo trabalho que estamos fazendo é para que tenhamos 100% dos EPIS para os profissionais de saúde. O Sistema Fiemt, junto com o Senai, são importantes parceiros do governo nesse enfrentamento ao coronavírus”, garantiu o governador Mauro Mendes.


O salão de eventos do Senai Cuiabá se transformou em um espaço de produção industrial. Respeitando as medidas seguras para o trabalho durante a pandemia, os profissionais terão capacidade para produzir cerca de 30 mil máscaras por dia a partir da próxima semana.


“O Senai MT mais uma vez exerce um protagonismo em função de todos. Quero agradecer o esforço que estão fazendo neste momento tão importante em fornecer os protetores faciais, fabricar as máscaras e realizar a manutenção dos respiradores, que são itens essenciais nesse momento. Só temos a agradecer e reconhecer mais uma vez todo o excelente trabalho que a instituição faz por Mato Grosso”, destacou o secretário estadual de saúde, Gilberto Figueiredo.

Notícias da editoria