Diário da Serra

Cinco projetos de Tangará da Serra são selecionados pelo governo do estado

Tangará em Foco 25/04/2020 Cultura

Os selecionados irão promover oficinas, debates, apresentações culturais e palestras pelas redes sociais, sem sair de casa, e receberão uma remuneração do Estado

Cultura

Dos 11 projetos de profissionais da cultura de Tangará da Serra apresentados no Edital Festival Cultura em Casa, cinco foram selecionados e os outros seis estão classificados. O resultado foi divulgado na tarde desta sexta-feira, 24, pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).


O edital credenciou 162 profissionais da cultura de MT para a realização de atividades culturais, em formato digital, transmitidos por meio da internet, para o fim de contratação de serviços pelo Governo do Estado no período de isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus (Covid-19), onde os artistas e demais profissionais da área não estão desempenhando seus trabalhos e por isso não possuem renda.


Na prática, os selecionados irão promover oficinas, debates, apresentações culturais e palestras pelas redes sociais, sem sair de casa, e receberão uma remuneração do Estado.


De Tangará da Serra, foram selecionados trabalhos de vários segmentos: artes visuais, literatura, música, culturas tradicionais e teatro.


Na categoria Oficina, o selecionado foi o ilustrador Jonathan Christian Queiroz, que no projeto de Artes Visuais “Caricaturas sem segredo” irá ensinar conceitos de captura de características das pessoas, além de técnica de PMG e distorção de formas. “Na oficina irei também fazer todo processo de criação usando um modelo”, disse.


Na categoria Debate, o selecionado foi o escritor e acadêmico de Letras da Unemat, Alexandre Rolim, que promoverá uma roda de conversa com o Mestre em Literatura Leandro Faustino Polastrini e com o indígena Haliti-Paresi, Gilmar Koloizomae. O tema do Debate será “A representação do indígena na literatura mato-grossense” e será dividido em quatro momentos, com ênfase no empoderamento do indígena nas políticas culturais, no fazer cultural e na produção literária de Mato Grosso, se posicionando como produtor, protagonista de sua história futura.


Na categoria Apresentação Cultural foram selecionados três trabalhos: o primeiro, do músico Volmir Favetti, o Favetinho, que fará a exibição de sua obra audiovisual; o outro, da atriz Geicy Cantuário, que fará apresentação teatral; e o terceiro, o capoeirista Alexandre Paulo Gomes, o Mestrando Paraná, da Associação Cultural de Capoeira Capuerê.


Além dos selecionados, foram classificados trabalhos de Jaderson Ibrahim (Dança), Welington Machado Rondon, o Japa (Dança), Hilton Mcstney (Dança), Willian Garcia Prado (Artes Visuais), Wesley de Sousa Alves (Música) e Milena Caroline Magalhães Miranda (Culturas Tradicionais).

Notícias da editoria