Diário da Serra

MT tem o segundo menor número de pacientes em UTIS para Covid-19 no país

Assessoria 28/04/2020 Saúde

Mato Grosso possui 99 leitos de UTI exclusivos para pacientes com coronavírus, pelo Sistema Único de Saúde. Desses, cinco estão sendo utilizados por pacientes com Covid-19, ou seja, 4,8%

Saúde

O Estado de Mato Grosso tem a segunda menor taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) para os pacientes de covid-19, dentre todos os estados bresileiros. A informação consta em levantamento divulgado nesta segunda-feira, 27.


O levantamento mostrou ainda que Mato Grosso possui 99 leitos de UTI exclusivos para pacientes com coronavírus, pelo Sistema Único de Saúde. Desses, cinco estão sendo utilizados por pacientes com covid-19, ou seja, 4,8%.


Conforme o levantamento, MT fica atrás apenas de Mato Grosso do Sul, cuja taxa de ocupação é de 2,6%. A reportagem mostrou que a maioria dos estados está com a taxa de ocupação de UTIs para pacientes acometidos pela Covid-19 superior a 50% e, em alguns, já não há mais UTIs disponíveis para os pacientes.


"Essa baixa ocupação é fruto do cumprimento das medidas pela população. O Governo limitou aglomerações, restringiu o convívio social e regulamentou o uso de máscaras, providências que estão sendo respeitadas por boa parte dos mato-grossenses", afirmou o governador Mauro Mendes.


O governador ressaltou que, desde o início da pandemia, o Governo do Estado tem tomado uma série de medidas para ampliar a rede de leitos em Mato Grosso, de forma a contar com uma estrutura adequada para atender aos pacientes com coronavírus.


Já no início de maio, Mato Grosso contará com mais 1273 leitos disponíveis, entre os clínicos e de UTIs, exclusivamente para o tratamento da Covid-19. "Essas medidas têm surtido resultado e temos conseguido minimizar os impactos do coronavírus no Estado. A letalidade em Mato Grosso está abaixo da média nacional e mais da metade dos contaminados já estão recuperados. Além disso, dos 141 municípios, 113 não possuem nenhum caso confirmado", destacou.


Mendes ponderou que, mesmo com o resultado positivo, é preciso que toda a população continue a tomar as medidas necessárias para evitar a propagação do vírus. Ou seja, manter o isolamento social, os cuidados com a higiene e, ao sair de casa, sempre usar a máscara.

Notícias da editoria