Diário da Serra

“Não tenho mais como ficar aberto”, desabafa empresário

Fabíola Tormes / Redação DS 03/05/2020 Geral

Com mais de 10 anos de história, estabelecimento fechará definitivamente

Stein Bier fecha suas portas

A crise provocada pelo novo coronavírus está afetando pesado também o setor da gastronomia. Eventos foram cancelados, casas interromperam a operação e empresários foram obrigados a manter seus estabelecimentos fechados. Como reflexo, demissões e muitas falências em todos os setores.


Em Tangará da Serra a pandemia afetou diretamente uma das tradicionais choperias do Município, a Stein Bier. Com mais de 10 anos de história, o estabelecimento fechará definitivamente. “Não tenho mais como ficar aberto”, afirma o empresário Rubem Helfenstein.


Segundo ele, foram mais de 40 dias fechados, até a decisão definitiva do encerramento das atividades da empresa no Município. “Não vou mais abrir”, reitera, ao afirmar que buscou de todas as formas ‘segurar’, mas foi impossível. “Já estava difícil antes, pois temos uma despesa fixa muito alta, em torno de 30 mil reais mensais, com folha de pagamento, energia, encargos (…) e essa pandemia contribuiu. Então resolvi que não vou mais abrir, porque não compensa”.


Rubem conta que neste período de isolamento tentou trabalhar com delivery, mas a saída foi muito pequena, diante das despesas. “Isso porque não pago aluguel”, lembrou, ao afirmar que o retorno as atividades é impossível, especialmente diante da impossibilidade de aglomeração e venda de bebida alcoólica. “tudo torna mais difícil (…) E não vou mais abrir”.


Assim ele dispensou todos seus funcionários e inicia processo para venda ou locação do espaço, de mais de três mil metros de área construída. “São 23 anos nesse ramo em Tangará da Serra, mas, infelizmente, é hora de mudar para outra atividade. Esse nosso ramo de entretenimento está muito ruim. Muitas exigências e poucas vantagens. Então são vários agravantes que me fizeram tomar essa decisão, umas das mais difíceis”.
 

Notícias da editoria