Diário da Serra

Secultur realiza exposição virtual para comemorar aniversário de Tangará

Fabíola Tormes / Redação DS 07/05/2020 Geral

Serão, ao todo, 13 postagens na página oficial da Secultur Tangará da Serra, contando a história de Tangará da Serra, com diferentes fotografias e vídeos

Fotografias do acervo da nossa Sala de Memória

Secultur realiza exposição virtual para comemorar aniversário de Tangará

O Município de Tangará da Serra completará na próxima quarta-feira, dia 13 de maio, 44 anos de emancipação. Neste ano, diante da pandemia pelo novo coronavírus em que estamos passando, as comemorações serão diferentes.


A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, por exemplo, preparou para a data uma exposição virtual, apresentando uma série de registros iconográficos da cidade – desde a sua fundação até os dias atuais.


Serão, ao todo, 13 postagens na página oficial da Secultur Tangará da Serra, contando a história de Tangará da Serra, com diferentes fotografias e vídeos. A primeira fotografia da Exposição Virtual foi publicada no dia 1º de maio, e mostrou um ato cívico em frente ao primeiro meio de comunicação de Tangará da Serra. “Fotografias do acervo da nossa Sala de Memória, que contam um pouco, por fotos, a nossa história”, afirmou o secretário Municipal de Cultura e Turismo, Carlos Tayano.


Além das fotografias, a exposição incluiu vídeos, como o divulgado no dia 4 de maio. “O hino de Tangará da Serra com imagens tanto ilustrando a cultura tangaraense, quanto o turismo”, completou o secretário, ao adiantar que será lançado nos próximos dias uma série, chamada Memorial, com quatro episódios, contando a origem do nome Tangará da Serra; o outro falando do histórico da Avenida Brasil, suas transformações ao longo de todos esses anos; um outro falando do acervo da Sala de Memória do Município; e um quarto falando da participação indígena na História de Tangará da Serra.


Já no dia 13 de maio, dia do aniversário do Município, será apresentado o hino de Tangará da Serra com a participação de artistas locais. “São artistas e ritmos diferentes. Estamos produzindo esse vídeo e lançaremos no dia 13 de maio, na fanpage da Secultur”.


Essa, afirma Tayano, foram formas encontradas, neste momento atípico, de marcar as comemorações do aniversário do Município. “Um meio, virtualmente, de comemorarmos o aniversário, de homenagearmos nossa Tangará da Serra”, finaliza.


Fotografias revivem a história do Município

Além da fotografia do ato cívico, publicada no primeiro dia da exposição virtual, a Secretaria de Cultura já reviveu a história, apresentando as fotografias de um dos espaços de muitas histórias e memórias dos tangaraenses: a Avenida Brasil, assim como do primeiro prédio da Prefeitura e Câmara Municipal (1977). O prédio localizava-se na atual Praça da Bíblia.


Trouxe também, em imagem, a cerimônia de lançamento da pedra fundamental da Capela Nossa Senhora Aparecida (1960); a Feira do produtor (1982), que acontecia onde hoje é a Praça da Bíblia; a imagem da primeira prefeita de Tangará da Serra (1977), Thais Bergo Duarte Barbosa; e, nesta quinta-feira, 7, apresentou a fotografia da primeira Igreja Católica de Tangará da Serra, implantada como Capela pelo povo em 1963. Ela foi organizada por uma comissão formada por Francisco Anastásio dos Santos, Gregório Loriato e Bento Muniz. A capela foi construída com madeiras doadas por Joaquim Aderaldo, proprietário de uma madeireira local. Essa capela localizava-se no meio da atual Avenida Brasil, paralela à Rua José Corsino. O primeiro padre a fixar residência em Tangará da Serra foi José Egberto Pereira, que permaneceu de 1966 a 1968, sendo substituído, nesse ano, pelo padre Edgar Henrique Muller, que foi o primeiro pároco de Tangará da Serra.
 



Notícias da editoria