Diário da Serra

Após 4 mortes, prefeito de Barra do Garças (MT) diz que comércio pode ser fechado se população não usar máscara

G1MT 12/05/2020 Geral

'Não quero ver o cemitério cheio por irresponsabilidade de alguns'

Geral

O prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias, disse em live transmitida pelas redes sociais nesta terça-feira, 12, que pode adotar medidas mais severas, como o fechamento do comércio, caso a população não respeite o decreto que obriga o uso de máscaras e o distanciamento social. Barra do Garças é o município de Mato Grosso que registrou o maior número de mortes pela Covid-19, com quatro óbitos.


“Não estamos vivendo dias normais. O empresário tem que nos ajudar, fiscalizando os estabelecimentos comerciais. Aqueles que insistirem em não respeitar o distanciamento e o uso de máscaras, esse comércio poderá ser punido com multa e cassação do alvará. Não queremos ter que tomar medidas mais drásticas, como o fechamento do comércio parcial ou total. Todos nós temos compromissos, temos que levar o sustento para casa, mas a saúde está em primeiro lugar. Se essa curva de contaminação subir, nós teremos que tomar atitudes mais severas. Quero pedir a Deus que nos ajude. Mas temos que fazer a nossa parte. Temos 27 casos confirmados e outros aguardando exames. Temos 7 internados, sendo um na UTI”, afirmou.
 

O prefeito chegou a falar em Lockdown, termo em inglês vem sendo usado para descrever medida de fechamento de regiões na pandemia de Covid-19 para obrigar ao isolamento da população.
 

“É um momento difícil, de introspecção. Você que não usa máscara, que insiste em ficar em aglomerações, você que não higieniza suas mãos, você pode levar esse vírus para dentro da sua casa. Muitos doentes que não precisam ficar internados, não estão respeitando a quarentena domiciliar. Denunciem esses casos. Não queremos chegar ao ponto de fazer lockdown. Não estamos brincando. Ninguém gosta de ser punido, mas estamos preparados para atuar. Nada vale a pena na vida sem saúde. Esse vírus mata do rico ao pobre. Estamos vivendo o maior desafio do século”, disse ele.
 

Roberto Farias também destacou o perigo de espalhar notícias falsas e ressaltou que isso é crime.
“Não propaguem fake news, notícias falsas que não vão agregar em nada. Fake news é crime gravíssimo”.

 

Mortes em Barra do Garças
 

A primeira morte por Covid-19 no município foi registrada em 20 de abril. O caminhoneiro Obed Fullin, de 54 anos, morreu após ficar 16 dias internado.
 

Nesse sábado (9), um idoso de 72 anos também morreu no município após ser diagnosticado com a doença.
 

No domingo (10), Sandoval Nogueira de Moraes, de 82 anos, morreu em um hospital particular de Barra do Garças.
 

Na segunda-feira (11), o quarto óbito foi registrado na cidade quando Rosa Quirino de Jesus, de 60 anos, não resistiu e faleceu.

Notícias da editoria