Diário da Serra

Incêndio de grandes proporções destrói lojas na região central de Tangará da Serra

Alexandre Rolim / Tangará em Foco 17/05/2020 Polícia

O fogo começou pouco depois da meia-noite

Polícia

Uma loja de peças e mecânica de motos foi completamente consumida pelo fogo durante incêndio ocorrido na madrugada deste domingo, 17, na avenida Tancredo Neves, região central de Tangará da Serra. Outra loja, que fica ao lado e vende produtos de borracha, foi atingida e queimou parcialmente.


O fogo começou pouco depois da meia-noite.


Populares que passavam pelo local avisaram uma guarnição da Polícia Militar, que atendia uma ocorrência a uma quadra do fato, de que havia fumaça saindo da loja Global Motopeças, os policiais acionaram o Corpo Bombeiros que se dirigiu rapidamente para o local e iniciou o trabalho para controlar o fogo, que já havia se alastrado rapidamente pelo interior da loja.


Grande efetivo do Corpo de Bombeiros foi mobilizado para apagar o fogo.

 


O fogo atingiu o forro, o telhado e parte da estrutura do Borrachão, loja que fica ao lado, mas devido a ação rápida dos bombeiros a parte interna, cheia de peças de borracha, não foi consumida.


Por outro lado, toda a parte interna da empresa de motos foi destruída pelo fogo, incluindo máquinas, equipamentos, peças e motos. Nada se salvou.


De acordo com o sargento Eliezer, do Corpo de Bombeiros, a quantidade de materiais inflamáveis como combustíveis e lubrificantes aumentou a facilidade de propagação do fogo.


Depois de aproximadamente duas horas de trabalho, o Corpo de Bombeiros conseguiu controlar as chamas, já por volta das 2h30 da madrugada.


Por dentro das duas lojas o que se vê é muita destruição. Como era de madrugada não havia ninguém no local e por isso não houve feridos.


A suspeita é de que o fogo tenha começado na parte elétrica da loja de peças de motos.


Dificuldade


O Corpo de Bombeiros de Tangará da Serra possui apenas um caminhão-pipa, o que dificultou o trabalho de controle das chamas. Após intenso trabalho, o reservatório de água do caminhão esvaziou e foi necessário levá-lo até a sede da corporação, que por sorte fica a cerca de 500 metros do local do fato, para reabastecimento. Isso demandou cerca de 30 minutos.


Um caminhão-tanque da Prefeitura precisou ser acionado para dar apoio. Apesar de demorar quase uma hora para chegar, o veículo contribuiu para reabastecer o caminhão dos bombeiros.



Notícias da editoria