Diário da Serra

Prefeito pede a ministro da Saúde testagem para Covid-19 em massa em Cuiabá

G1MT 20/05/2020 Política

Durante a reunião, Emanuel Pinheiro disse que a capital recebeu cerca de 4,5 mil testes rápidos e que o número é insuficiente diante do número de habitantes.

Política

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) pediu ao ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, testagem para Covid-19 em massa em Cuiabá. Ele se reuniu na manhã desta quarta-feira, 20, com Pazuello e outros nove chefes do executivo para cobrar mais recursos para o combate ao novo coronavírus.


Durante a reunião, Emanuel disse que a capital recebeu cerca de 4,5 mil testes rápidos e que o número é insuficiente diante do número de habitantes. “Cuiabá é uma capital de médio porte. Tenho 5,5 mil servidores da saúde municipal. O que nos foi disponibilizado não dá nem para atender a saúde pública. Quero reforçar esse pedido da testagem em massa”, explicou.


Segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2019, Cuiabá tem pouco mais de 612 mil habitantes.
 

De acordo com a nota técnica mais recente da Frente Nacional de Prefeitos, em 2020, o impacto total da pandemia para municípios com mais de 500 mil habitantes é de R$ 31,6 bilhões. Esse valor compreende a queda de receitas em R$ 21,7 bilhões e o aumento de R$ 9,9 bilhões de despesas.
 

Em conversa com o ministro, o prefeito também pediu mais recursos para compra de insumos e respiradores. “Precisamos muito do apoio, da orientação e da ajuda direta, sem intermediários, do Ministério da Saúde”, disse.


Ele afirmou que muitas empresas oferecem os equipamentos de respiração ao município, desde seja efetuado pelo menos 50% ou 60% do pagamento adiantado. “Tenho o processo pronto, poucos recursos em caixa, mas estou preocupado em adquirir. Como vou fazer a aquisição? Depositar os 60% antes? Com qual segurança? ”, questionou.
 

Além de Emanuel Pinheiro, participam da reunião o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, presidente da frente; Firmino Filho, prefeito de Teresina, vice-presidente; ACM Neto, prefeito de Salvador; Edvaldo Nogueira, prefeito de Aracaju; Gean Loureiro, prefeito de Florianópolis; Luciano Rezende, prefeito de Vitória; Clécio Luís, prefeito de Macapá; Emanuel Pinheiro, prefeito de Cuiabá; Teresa Surita, prefeita de Boa Vista; e Barjas Negri, prefeito de Piracicaba e ex-ministro da Saúde.

Notícias da editoria