Diário da Serra

Sindicato emite nota de repúdio contra prefeito de Tangará da Serra que comparou servidores que protestavam a ‘cães’ que ladram

Tangará em Foco 03/07/2020 Geral
Geral

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tangará da Serra (SSERP), entidade que representa os servidores dos poderes Executivo, Legislativo e autarquias municipais, emitiu nota de repúdio ao prefeito de Tangará da Serra, Fábio Junqueira (MDB), depois que ele fez postagens em suas redes sociais utilizando palavras consideradas desrespeitosas e inapropriadas ao se referir aos servidores que fizeram uma manifestação contra os cortes de adicionais de insalubridade.


Depois da manifestação, Junqueira publicou fotos em sua página e perfil no Facebook onde compara os manifestantes a “cães” que ladram.
 

Veja abaixo a nota:
 

NOTA DE REPÚDIO DO SINDICATO DOS SERVIDORES AS DECLARAÇÕES DO PREFEITO DE TANGARÁ DA SERRA-MT
 

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tangará da Serra (SSERP), entidade que representa os servidores dos poderes Executivo, Legislativo e autarquias municipais, vêm a público repudiar declarações feitas pelo prefeito municipal Fabio Martins Junqueira em sua rede social na quinta-feira, dia 02 de julho.
 

Após as manifestações dos servidores, que marcaram os últimos dois dias com protestos pelo corte de direitos, o prefeito fez uso de palavras que seriam desrespeitosas e inapropriadas se ditas por qualquer cidadão, quanto mais por uma figura pública que deveria honrar o cargo que ocupa, não apenas como representante de todos os tangaraenses, mas também como chefe direto dos servidores que ataca covardemente.
 

A democracia, pilar da sociedade em que vivemos, exige o respeito aos cidadãos e ao seu livre direito de se expressar e se manifestar, especialmente quando se sente oprimido por ações governamentais. O direito a livre manifestação é um dos elementos essenciais do Estado de Direito.
Assim como nossos protestos têm sido duros, claro, pois tivemos direitos cortados e temos o direito de protestar. A resposta, se existe alguma, poderia ser combativa. Mas nunca fora do campo das ideias e dos contornos consagrados pela Constituição Federal em vigor. Infelizmente, o que vimos foi que a falta de argumentos o empurrou para um atentado à categoria.

 

Ademais, vez que infelizmente não aprendeu na educação que recebeu no lar, o senhor prefeito deve aprender agora no convívio em sociedade, da maneira mais dura que a vida pública impõe, o dever de tratamento respeitoso para com o próximo.
 

O Ministério Público instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo da defesa intransigente dos interesses e valores da sociedade, será comunicado por este sindicato e iremos até as últimas consequências na defesa dos servidores públicos municipais de Tangará da Serra que não podem sofrer ameaças ou tentativas de intimidações, proferidas por quem quer que seja.
 

Não nos curvaremos, não nos calaremos, não nos renderemos a tirania.

Notícias da editoria