Diário da Serra

MAIS 180 DIAS – Obras do Centro de Eventos de Tangará são retomadas

Fabíola Tormes / Redação DS 14/07/2020 Geral

Falta ainda o estacionamento, parte da cobertura e acabamentos

Obra estava paralisada

O Governo do Estado de Mato Grosso, através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) retomou os trabalhos no Centro de Eventos de Tangará da Serra. A informação foi enviada à Câmara Municipal de Tangará da Serra, em atenção a solicitação do vereador Sebastian Ramos.


“Após um período de paralisação e baixa produtividade, motivada pela necessidade de ajustes no projeto e na planilha de obra, como também a necessidade de ajustes no aporte por parte do Governo do Estado de Mato Grosso, a obra encontra-se em processo de retomada, com emissão de empenho orçamentário e renovação da Licença de Instalação”, informou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Alberto Miranda.


Conforme documento, no período de maio e junho foi iniciado o processo de retomada com a execução do preparo da pavimentação do estacionamento. “A empresa já depositou no canteiro da obra o material para fazer a capa do estacionamento e já nivelou o mesmo para receber essa capa, que será a próxima etapa”, explicou o superintendente de Estrutura do Turismo do Estado de Mato Grosso, Marcus Ogeda, em entrevista ao DS.


Segundo Ogeda, falta para finalização da obra o estacionamento, terminar a cobertura e realizar o acabamento geral. “O cronograma após a retomada é de 180 dias, porém, temos o receio em cumprir esse prazo em função da pandemia do Covid19, que complicou o andamento da mesma, podendo assim sofrer alguma alteração”, completou, ao afirmar que o Governo do Estado, através da Sedec, por meio da Adjunta de Turismo e a empresa, estão comprometidos em terminar essa obra “que é fundamental para o  desenvolvimento do turismo de eventos e negócios da região”.


A obra do Centro de Eventos de Tangará da Serra foi iniciada em 2011 e era para ter sido concluída em março de 2017. Em parceria com Município, obra conta com investimentos do Governo Federal, através do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), no valor inicial R$ 7.684.781,00.
 

Notícias da editoria