Diário da Serra

15 DE NOVEMBRO – TSE marca eleições municipais e ao Senado para o mesmo dia

Redação DS 19/07/2020 Política

Decisão reduzirá gastos, além de ser medida de prevenção

Eleitores comparecerão em momento único as urnas

No dia 15 de novembro os eleitores de todo o país irão as urnas para escolher os novos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de suas cidades e, no Estado de Mato Grosso, terão que também votar no novo representante do Senado e suplentes. A vaga ao Senado foi aberta após a cassação de Selma Arruda. A cadeira é ocupada interinamente por Carlos Fávaro.


A decisão de que a eleição para o Senado em Mato Grosso deve ser realizada junto com as eleições municipais é do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso e atende ao pedido do presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT), desembargador Gilberto Giraldelli.


Para o chefe do Cartório da 19ª Zona Eleitoral de Tangará da Serra, Luis Gustavo Romko, foi uma decisão acertada, pois implicará na redução de gastos, em razão do aproveitamento de toda a estrutura de pessoal e a logística do pleito ordinário. “Já havia uma grande dificuldade de recursos financeiros por parte do TSE e agora mais ainda com a necessidade de equipamentos de segurança”, destaca Romko, ao explicar que o presidente do TSE está buscando, através dos acordos com algumas indústrias, esses equipamentos, mas ainda não há nada definido. “Então ficará uma eleição bem cara e não teria como fazer duas eleições neste ano”.


Além disso, considerando o cenário atual de pandemia, a realização das eleições em mesma data representará adequada medida de prevenção pelo novo coronavírus, pois os eleitores comparecerão em momento único.


Agora, diante desse aumento no número de votos – com a inclusão do Senador – Romko adianta que a Justiça Eleitoral está elaborando uma campanha para auxiliar o eleitor, antecipadamente. “Tivemos uma experiência ruim na última eleição, pois eram vários votos, e os eleitores se confundiram (…) então vamos fazer uma campanha forte neste sentido para não repetir o que aconteceu nas eleições passadas. Muita gente não soube votar e reclamou muito dessa questão [de muitos candidatos para votar]”.

Notícias da editoria