Diário da Serra

A gente é barco

Lévender Mattos 23/07/2020 Artigos

Não dá para viver de embalagem, mas ela importa sim. Ela ilustra o conteúdo de um jeito que dê mais vontade de consumir o que está lá dentro

Artigo 'A gente é barco'

Difícil mesmo é achar alguém com papo interessante, ideias e opiniões valiosas que fazem a gente perder a noção do tempo em uma conversa boa que flui sem precisar forçar.


Saber ser leve e divertido importa tanto quanto o conteúdo que a gente carrega.


Não dá para viver de embalagem, mas ela importa sim. Ela ilustra o conteúdo de um jeito que dê mais vontade de consumir o que está lá dentro.


Talvez por isso eu me irrite quando converso com alguém que está claramente fazendo tipo de inteligente: prefiro aquela inteligência que se deixa emoldurar por bobeiras bonitas e que vai além da seriedade sisuda de quem não sabe brincar.


Inteligência boa é aquela que escapa sem querer durante uma conversa leve. Aí sim, o conteúdo vem com carinho e é muito melhor recebido - até se for ruim.


A inteligência é bela, ainda mais se for natural. Seja inteligente, mas principalmente seja leve e divertido, sem embalagens. Seja você.


Já vi ela largar tudo, inclusive um salário maior que o meu para fazer o que gosta.


Já vi ela deixar uma sala lotada de candidatos para trás por uma vaga de emprego de verão.


Já vi ela virar a noite para entregar uma encomenda e honrar o compromisso.


Já vi ela voltar ao trabalho 6 dias depois de uma Cesária.


Já vi ela sustentar uma casa por mais de ano enquanto eu fazia entrevistas de emprego.


Já vi ela encarar um ‘busão’ lotado com bebê no colo para finalizar sua graduação.


Já vi, e ouvi inúmeros conselhos profissionais dela.


Já vi inúmeras metas delas serem superadas.


Agora vejo ela regularmente na TV. Com conteúdo.


E todo dia vejo ela virar "Fada" quando entra no seu ateliê, sempre impecavelmente linda, e todo esforço para fazer diferente o que todo mundo faz igual.


Já vi...


Ah... e ela, ela me viu, sem embalagem, quando nem eu mesmo me via.


A gente é barco, família é cais.

 

Lévender Mattos
Compartilha fotos e textos autorais inspirado pelos filhos Gabriel, Enzo e Théo. É apaixonado pela Paternidade e pela Patrícia Fernanda “Fada”. Escreve como passatempo e terapia. Idealizador da página 
@paiterapia.



Notícias da editoria