Diário da Serra

Governo do Estado atua em ação de combate ao coronavírus em aldeias indígenas

Ana Lazarini | SES-MT 29/07/2020 Saúde

SES disponibilizou uma Unidade Móvel de Imunização, 2 mil kits de testes rápidos e 2 mil kits de medicamentos para a operação de tratamento do coronavírus nas aldeias mato-grossenses

Saúde

O Governo de Mato Grosso integra a operação conjunta de combate à Covid-19 na etnia Xavante, que teve início nesta terça-feira, 28, na Aldeona – a cerca de 90 km do município de Campinápolis. A iniciativa, que ocorrerá em três etapas, é fruto de uma parceria entre a Secretaria Especial da Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde, o Ministério da Defesa e a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).


A primeira fase da ação de enfrentamento ao coronavírus em território Xavante será realizada até 03 de agosto e contempla oito aldeias localizadas nas mediações de Campinápolis e São Marcos, com uma estimativa de até 8,9 mil atendimentos. Nesta etapa, a ação ainda conta com o apoio das Prefeituras de Barra do Garças e Campinápolis.
 

“Estamos aqui, na comunidade do Aldeão, em parceria com o Governo Federal e disponibilizamos a Unidade Móvel de Imunização da SES para vacinas e testes. É o Governo do Estado trabalhando em conjunto no enfrentamento da Covid-19 nas comunidades indígenas de Mato Grosso. Registro também o meu agradecimento aos prefeitos de Barra do Garças, Roberto Farias, e Campinápolis, Geovan Faria”, disse o secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, que acompanhou presencialmente o atendimento na aldeia.
 

Nas três fases da operação, de acordo com o planejamento estratégico, é estimado um total de 18,2 mil atendimentos exclusivos à população indígena; a região conta com aproximadamente 22 mil índios.
 

Nos três primeiros dias do projeto são disponibilizados 15 médicos, 3 enfermeiros e 5 técnicos de enfermagem. “O Governo Federal tem que incentivar a solidariedade [ao povo indígena], porque nós temos carência de locomoção nesta região. Fico emocionado, fico satisfeito por esses profissionais que chegaram neste local”, declarou o cacique da comunidade de Aldeona, Orlindo Uire Urebe.


Para realizar o exame Covid-19 na população indígena, o Governo de Mato Grosso remeteu 2 mil kits de testes rápidos da Covid-19 e 2 mil kits de medicamentos para o tratamento do coronavírus. Além disso, a Saúde Estadual destinou uma equipe técnica para atuar na operação.
 

Conforme enfatizou o secretário Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Robson Santos da Silva, o auxílio do Governo de Mato Grosso foi importante para o êxito da operação, visto que o Sistema Único de Saúde (SUS) funciona de forma tripartite. “Essa é uma ação interministerial, que envolve Ministério da Saúde, Ministério da Defesa e a parceria do Governo de Mato Grosso. Estamos aqui não apenas para trabalhar no combate à Covid-19, mas também para prestar um apoio especializado a essa população, uma vez que a Sesai é responsável pelo atendimento da atenção primária, cabendo aos municípios e ao estado a média e alta complexidades”, pontuou o secretário Especial.
 

Fases da operação
 

A ação de enfrentamento à Covid-19 nas aldeias de Mato Grosso ainda terá outras duas etapas. A segunda fase ocorrerá entre os dias 3 e 9 de agosto e contemplará os polos de Água Boa e Marãiwatséde. Já a terceira fase da operação acontecerá de 10 e 16 de agosto, no polo da Terra Indígena de Sangradouro, na região de Barra do Garças.
 

O cronograma da Sesai foi elaborado com base nos perfis epidemiológicos das regiões indígenas e prevê que a ação também contemple a Região do Xingu em Mato Grosso.

Notícias da editoria