Diário da Serra

Evanete Steiger: pré-candidata busca representatividade das mulheres na Câmara de Tangará da Serra

Assessoria 30/07/2020 Política

Evanete já tem experiência na vida pública, destaque para período entre 2013 e 2016, quando ocupou o cargo de secretária de Saúde de Campo Novo

Política

A assistente social Evanete Steiger (PSD) aceitou o desafio e colocou o nome à disposição como pré-candidata a vereadora de Tangará da Serra. Evanete, 50 anos, nasceu em São Miguel do Iguaçu, estado do Paraná, e reside em Tangará desde 1984.


A pré-candidata conta que já foi convidada outras vezes para disputar uma vaga na Câmara de Vereadores, mas sentia que ainda não era o momento. “Agora me sinto preparada para enfrentar esse desafio de ser a representante feminina na Câmara de Vereadores (…) fui convidada pelo pré-candidato a prefeito do PSD, Chico Clemente, e decidi aceitar”, afirma.
 

Evanete já tem experiência na vida pública, destaque para período entre 2013 e 2016, quando ocupou o cargo de secretária de Saúde de Campo Novo do Parecis, durante o segundo mandato do prefeito Mauro Valter Berft (MDB).
 

Primeiro, o convite foi para a assumir a Coordenação de Gestão de Saúde, onde atuou por quatro meses. Logo em seguida, ela assumiu a pasta da Secretaria Municipal de Saúde, cargo que ocupou até junho de 2016. Neste período, Evanete atuou em causas sociais e na política, na Divisão de Políticas Públicas para Mulheres e na Divisão de Medidas Socioeducativas, implantando projetos em Campo Novo do Parecis.
 

Em 2017, Evanete Steiger retornou para Tangará da Serra para cuidar de sua saúde. Em Tangará, ela continuou atuando em causas sociais como voluntária. Em março de 2019, ela foi homenagem pela Câmara Municipal de Tangará da Serra, recebendo o título ‘Mulher Cidadã’ em reconhecimento aos serviços prestados em prol da comunidade, das mãos da vereadora Sandra Garcia.
 

História
 

Em fevereiro de 1984, Evanete mudou-se para Tangará da Serra com a família, Dona Eda Conti, sua mãe, com seu pai, Elmo Steiger e os irmãos Elton, Eloir e Eliane em busca de uma vida melhor.
Aos 14 anos, começou seu primeiro emprego na empresa Lorenzetti atuando como primeira telefonista, onde permaneceu durante cinco anos. No mesmo local trabalhou ainda como auxiliar financeiro.

 

Aos 18 anos conheceu o grande amor da sua vida, o radialista e jornalista Euládio Jerônimo de Oliveira, com quem se casou em 1989 e teve quatro filhos: Pamela, James, Kevin e Tales. Evanete ficou casada com Euládio durante 16 anos.
 

Euládio atuou em importantes meios de comunicação da cidade, como Rádio Tangará, Rádio Pioneira, TV Terra e foi assessor de imprensa da Câmara Municipal de Vereadores por mais de quatro anos. Foi também assessor de imprensa da Câmara de Vereadores e Prefeitura de Sapezal.
Mas a vida de Evanete teve uma grande reviravolta: Euládio adoeceu e acabou falecendo em 2005. Evanete se viu sozinha, com quatro crianças pequenas para criar. Mas ela precisava dar um rumo na sua vida. Apesar de ser funcionária pública no município de Sapezal, a situação era complicada porque o que ela ganhava mal dava para as despesas. Decidiu voltar para Tangará para recomeçar a vida. Já instalada, iniciou um trabalho como contato publicitário no Jornal Diário da Serra, período que começou a fazer faculdade de Serviço Social.

 

Ela se dividia entre o emprego, a faculdade e o cuidado com os filhos. Mas mesmo diante de tantos percalços, ela conseguiu seu diploma de Bacharel em Serviço Social. Foi aí que começou a se dedicar nessa área, que tanta ama.
 

Em 2011, Evanete foi convidada pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) a integrar uma equipe multidisciplinar para implantar e executar o projeto de reintegração sócio familiar. Após um ano, assumiu o Núcleo de Bem Estar Social de uma multinacional com mais de 1.600 funcionários.

Notícias da editoria