Diário da Serra

Turismo uma atividade viável economicamente para todos

Sidney Tapajós 03/08/2020 Artigos

O turismo não deve visar apenas o ganho monetário

Artigos

O Turismo por ser uma atividade social e econômica, esteia-se no crescimento mútuo das partes que o integram, tanto na infraestrutura de uma região ou até nas empresas privadas, que são influenciadas em função do efeito multiplicador que geram investimentos e aumento das demandas internas e receptivas, além de elevarem as demanda de empregos, o turismo também proporciona a geração de renda para os setores públicos, representado por impostos diretos e indiretos que incidem sobre a renda total na economia local, movimentando a economia de forma macro.


Atualmente estamos enfrentando um momento delicado, devido a Covid19, que exige medidas de isolamento social, em uma pequena reflexão compreendermos que o turismo é uma atividade cuja existência depende da mobilidade humana, sendo assim, as atividades turísticas estão cristalizadas, nos mais diferentes segmentos, fluxos, comprometendo totalmente os setores. A Crise gerada pela Pandemia irá deixar como herança problemas econômicos, políticos e sociais para o Brasil e mundo que não limitarão a 2020.


Considerando estudos realizados pela FGV, que previa um cenário de reabertura da economia turística a partir de junho deste ano e estabilização da economia entre outubro de 2020 e outubro de 2021, estimado uma perda para o setor em torno de 21,5% no biênio. (FGV, Projetos. Impacto Econômico do Covid 19, 2020).


O turismo não deve visar apenas o ganho monetário, mas, como o de integração, conservação e preservação do meio, consequentemente a melhoria da qualidade de vida na comunidade envolvida, amadurecendo a valorização da identidade cultural e fortalecendo a regionalização. Quando o turismo é visto como impulsionador da economia, é possível desenvolver equipamentos de apoio e infraestrutura, criação de novos meios de hospedagem, entretenimentos, meios de transportes, oportunidade de expansão dos empreendimentos, serviços alimentares, melhorias nas adequações da saúde pública, saneamento, segurança, dentre outros dos quais os turistas procuram para sentir-se melhor acolhido pela localidade. Para que tudo isso aconteça de forma sistêmica é preciso que todos os setores estejam funcionando, da formação do profissional até os gestores da atividade turística.


Em contrapartida, alguns segmentos terão sua recuperação mais rápida em relação a outros, como caso das viagens corporativas/Turismo de Negócios e talvez o Turismo Religioso, contrário aos exemplos citados, os segmentos de eventos, esportivos e outros poderão ter dificuldade devida a sua realização por promoverem aglomeração de pessoas.


Nesse sentido, consideramos as atividades turísticas como uma forma indispensável no desenvolvimento socioeconômico de qualquer localidade, sendo o turismo cada vez mais economicamente viável para todos os setores.

Sidney Tapajós - Turismólogo e Pedagogo.
Especialista em Recursos Humanos e Didática do Ensino Superior.
tapajós.sidney@gmail.com
(65) 9 9802-6526

Notícias da editoria