Diário da Serra

Agosto Lilás – Vereador busca atendimento 24horas na Delegacia da Mulher em Tangará

Fabíola Tormes / Redação DS 13/08/2020 Geral

Ele ainda quer atendimento da Psicologia e da Assistência Social na unidade

Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Tangará da Serra

O vereador Professor Sebastian Ramos apresentou nesta semana várias matérias referentes a Segurança Pública, entre eles pedidos ligados a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Tangará da Serra. As pautas já foram apresentadas anteriormente e voltam a ser cobradas neste Agosto Lilás, mês marcado pelo enfrentamento da violência contra as mulheres.


Ao Secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos, o parlamentar pediu que envide esforços para realizar estudos e análises a fim de verificar a viabilidade de tornar a Delegacia da Mulher em Tangará da Serra para atendimento 24 horas. “Infelizmente o índice de violência contra a mulher em nosso município é assunto que inspira cuidados e o nosso Gabinete acompanha o serviço prestado pelos órgãos de segurança pública, que incansavelmente presta o serviço de forma notável. Contudo, solicitamos atenção especial sobre a possibilidade de atendimento 24 horas da Delegacia Especializada da Mulher, entendendo que nesse atual cenário que vivemos de pandemia, a permanência de companheiros violentos dentro de casa é ainda maior”, reforça o vereador. “Sou sabedor e conhecedor que não basta uma vontade para isso acontecer, exigem muitas questões para que isso se realize, mas a gente precisa começar o diálogo, para que num futuro próximo se torne realidade”.


Ainda à Delegacia da Mulher, Ramos busca junto ao secretário de Estado de Segurança Pública a possibilidade de cedência de profissional da Psicologia e da Assistência Social para atender casos de “Maria da Penha” e Depoimento especial (depoimento sem dano) de crianças e adolescentes”. “Infelizmente não temos essas profissionais dentro da delegacia aqui em Tangará”.


A unidade especializada da Polícia Judiciária Civil realiza o atendimento de mulheres, crianças, adolescentes e idosos que vivenciaram situações de violência física, moral e sexual.

Notícias da editoria