Diário da Serra

Incêndio em Deciolândia está controlado; perda estimada em algodoeira é de R$ 18 milhões

Redação DS 15/08/2020 Geral

O vento fez que as chamas se espalhassem rapidamente pelas lavouras e atingisse a Unidade de Beneficiamento de Algodão Terra Santa

Geral

Dois incêndios registrados nesta sexta-feira, 14, no interior do estado destruíram plantações de algodão e uma colheitadeira de uma das fazendas atingidas. Um deles no Distrito de Deciolândia, em Diamantino, e outro, em Sapezal.


O primeiro foi registrado ainda de manhã, em Deciolândia. O vento fez que as chamas se espalhassem rapidamente pelas lavouras e atingisse a Unidade de Beneficiamento de Algodão Terra Santa. Funcionários de outras fazendas próximas da região deram apoio no combate às chamas usando caminhões-pipa.
 

Em nota, a Terra Santa Agro S.A. informou que o fogo teve início em uma fazenda vizinha e acabou atingindo, por conta dos fortes ventos, o pátio de armazenagem de algodão em caroço e algodão em pluma da UBA Deciolândia. A equipe de brigada interna de incêndio, com o apoio de vizinhos, caminhões pipas, pá carregadeiras, aviões e hidrantes eliminou o fogo e, no momento, a situação está sob controle sem qualquer foco de incêndio.
 

“A perda estimada é de aproximadamente R$ 18 milhões, equivalente a cerca de 3,5% da produção (6.056 toneladas de algodão em caroço e 130 fardos beneficiados)”, relatam. A empresa informa ainda possuir cobertura por apólice de seguro contra incêndio. Não houve feridos.
 

Sapezal - O outro incêndio ocorreu em uma das fazendas do Grupo Scheffer, em Sapezal. Além das lavouras, o fogo destruiu fardos de algodão já colhidos. Os próprios funcionários tentam controlar as chamas até a chegada do Corpo de Bombeiros do município vizinho, Campo Novo. 
 

Muitos hectares cultivados com algodão foram consumidos pelo fogo e os prejuízos ainda estão sendo calculados. 
 

Em nota oficial à imprensa, o grupo - que é um dos maiores produtores de algodão do mundo e referência global - informou que o fogo logo foi controlado com a ajuda da Prefeitura, Corpo de Bombeiros e vizinhos da propriedade. 

Notícias da editoria