Diário da Serra

PM24horas – De folga Policial Militar evita execução de adolescente de 16 anos

Esserras Tga 17/08/2020 Polícia

O objetivo dos criminosos era a execução de um rapaz de 18 anos, que fugir deixando a companheira, de 16 anos, e o filho deles, de 2 anos, para trás

Polícia

Um policial militar de folga evitou a execução de uma jovem de 16 anos neste final de semana, em Tangará da Serra. Ele passava por uma estrada de chão na região da pedreira, após o anel viário, quando se deparou com a adolescente, vítima de sequestro, sob o domínio de um grupo de homens. Ele agiu e evitou que o pior acontecesse.


O Tenente PM Natan explicou que a ocorrência iniciou depois que um grupo de elementos entrou em uma residência no Jardim Dias, região do Tangará Tênis Clube (TTC), a procura de um rapaz de 18 anos, que conseguiu fugir, deixando a companheira, de 16 anos, e o filho deles, de 2 anos, para trás.
 

Ainda de acordo com o Tenente, um vizinho acionou a PM, narrando que havia ouvido gritos no local. “Chegamos ao local e encontramos o cidadão, de 18 anos, que mora no local e ele disse que os três elementos entraram na casa e queriam executá-lo. Ele fugiu, entrando em outras residências, para evitar ser morto”, disse.
 

Aos policiais, o rapaz que fugiu contou que os criminosos haviam levado a sua esposa e o seu filho, de apenas 2 anos. A criança foi achada com comparsas dos criminosos já na Vila Esmeralda, próximo a Base Comunitária da PM. “Agimos rápido e achamos a criança com duas mulheres, que davam apoio aos criminosos, e graças a ação de um policial militar de folga conseguimos localizar a mulher”, disse.
 

Ainda segundo o Tenente, o policial militar passava pela região e visualizou o movimento estranho, onde a jovem, que já havia sido bastante agredida pelos criminosos, estava prestes a ser executada.
 

Para salvar a vítima, pelo menos oito tiros foram disparados pelo policial militar contra os criminosos, que em virtude da ação policial fugiram.
 

A jovem, a criança e o rapaz de 18 anos foram levados para a Delegacia, assim como as duas jovens que deram apoio aos criminosos.
 

A investigação será feita pela Polícia Civil para prender os criminosos, apurar a motivação da tentativa de execução e demais envolvidos nesta ocorrência.

Notícias da editoria