Diário da Serra

DESCASO BANHISTAS – Lixo toma conta das margens do Sepotuba

Fabíola Tormes / Redação DS 20/08/2020 Geral

É possível ver o rastro humano de descaso com o meio ambiente

São muitas sacolas, embalagens de cerveja e garrafas

Banhistas tem descartado lixo de forma inadequada às margens do Rio Sepotuba, mais especificamente na região da ponte, na MT-480, trecho que liga Tangará da Serra ao Distrito de Deciolândia.


Esta semana um leitor do Diário da Serra esteve no local e flagrou o lixo jogado e acumulado próximo ao rio. São muitas sacolas, embalagens de cerveja, garrafas de refrigerante, latas, copos descartáveis e muitos outros lixos deixados no local. “Uma situação lamentável”, descreveu o leitor.


Nestes dias de muito calor, especialmente aos finais de semana, os rios de Tangará da Serra tem recebido um grande número de banhistas. Nestes locais, infelizmente, é possível ver o rastro humano de descaso com o meio ambiente.  


A situação vai na contramão do trabalho que vem sendo realizado pelas secretarias Municipais de Cultura e Turismo, de Educação e de Meio Ambiente em diferentes pontos turísticos de Tangará da Serra. Desde julho, servidores voluntários vem realizado a limpeza e a sinalização de pontos turísticos do Município.
Dos locais já visitados, muito lixo já foi retirado das margens de rios, cachoeiras, de trilhas e do meio das matas. “A falta de conscientização é crítica”, resume o secretário de Turismo e Cultura, Carlos Tayano, ao destacar que os voluntários já passaram pelo Mirante da Serra Tapirapuã, no Distrito de Progresso, cachoeiras na região do Córrego Russo, às margens da MT-358, saída para Campo Novo do Parecis, Salto Maciel, entre outros.


Na região da ponte do Sepotuba ainda não houve a limpeza, mas faz parte da programação. “É uma indignação muito grande (…) não somente neste local, como nos demais que já passamos, está faltando a conscientização dos banhistas em manter a limpeza e não jogar lixo na natureza”.
 



Notícias da editoria