Diário da Serra

Deputado propõe subsídio de 70% para professores comprarem equipamentos de informática

Carolina Coutinho / Gabinete do deputado Faissal 21/08/2020 Geral

O objetivo é dar acesso aos equipamentos para os profissionais da rede de educação estadual, sem burocracias.

Geral

O deputado estadual Faissal Calil (PV) apresentou na ALMT, uma indicação que propõe à Casa Civil  e à Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) criar um projeto que disponibilize uma linha de crédito subsidiada por meio do Desenvolve MT,  a fim de financiar equipamentos de informática aos professores efetivos e contratados de Mato Grosso. 


Uma cópia do ofício foi encaminhada ao chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho Júnior, e à  secretária da Setas, Rosamaria Carvalho, para tomar possíveis providências.  “Existe a necessidade da aquisição de equipamento pessoal de informática com padrão mínimo de qualidade. Entende-se por equipamentos de informática, aparelho e chip extra de celular com memória e câmera boa, pacote de internet fixa, pacote de dados e notebook. Nesta esteira, o Estado subsidiará 70%  do valor financiado e os professores, o restante, 30%, deduzido diretamente em folha de pagamento, parcelados em 12 ou 24 vezes. Linha de crédito liberada através do Banco do Brasil e Desenvolve MT com carência de 3 (três) meses para pagamento.”, justificou o parlamentar. 


Ao complementar sua justificativa aos parlamentares da Casa de Leis, Faissal informou que pode ocorrer uma recessão mundial, sugerindo ao poder público tomar medidas excepcionais neste momento.  “O Estado deve intervir para manter alguma atividade econômica viva neste período, sobretudo das áreas essenciais que não devem parar. Mas há que se fazer intervenções ainda mais contundentes agora, para que não tenhamos uma recuperação muito lenta lá na frente. Há inúmeras iniciativas pelo mundo neste momento que estabelecem a transferência direta de renda dos cofres públicos para a população em geral, principalmente para os menos favorecidos”, destacou. 


Segundo Faissal, vários  governos de outros países têm garantido salários de  empregados do setor privado, como Venezuela, El Salvador, Estados Unidos e Inglaterra. “Ao conceder auxílio aos professores contratados e efetivos da rede estadual, através da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social, estaremos garantindo a manutenção do mínimo possível para sobrevivência desses profissionais e suas respectivas famílias, sendo uma medida de extrema importância!”, concluiu.

Notícias da editoria