Diário da Serra

MATO GROSSO – Posto de Atendimento a Animais Silvestres entra em operação

Juliana Carvalho / Sema-MT 01/09/2020 Geral

Posto está instalado no quilômetro 17 da rodovia Transpantaneira

Primeiro paciente foi um Tuiuiu com dificuldades de voo

Posto de Atendimento a Animais Silvestres entra em operação

O Posto de Atendimento a Animais Silvestres (PAEAS) Pantanal entrou em operação neste domingo, 30. A equipe de atendimento será liderada pela médica veterinária Karen Ramos e contará com apoio do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA), Corpo de Bombeiro Militar (CBMMT), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e voluntários para o resgate dos animais.


Instalado no quilômetro 17 da rodovia Transpantaneira, que liga Poconé a Porto Jofre, o PAEAS Pantanal utiliza a infraestrutura do Posto Fiscal da rodovia. Os recintos para abrigar os animais foram construídos por recuperandos do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas, localizado em Várzea Grande.


O primeiro paciente do PAEAS é um Tuiuiú (Jabiru mycteria) que apresentou dificuldades de voo. O pássaro recebeu bandagem, vitaminas de suporte e fluidoterapia (soro).


Toda vida importa - A força tarefa para atendimento aos animais reúne esforços de órgãos do Governo de Mato Grosso, Governo Federal, entidades de classe, terceiro setor e instituições privadas. O fogo no Pantanal já dura mais de 40 dias e muitos animais estão sofrendo com queimaduras, inalação de fumaça e desidratação.


O grupo é coordenado pelo Comitê Estadual de Gestão do Fogo.


Anta é resgatada no Pantanal com patas e coxa queimadas

RENATA PRATA / Sema-MT

Uma equipe formada por técnicos da Coordenadoria de Fauna e Recursos Pesqueiros da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), médicos veterinários e voluntários, entre eles uma bióloga, resgataram uma anta que apresentava ferimentos causados por queimaduras nas quatro patas e na coxa direita. O resgate aconteceu quando a equipe distribuía bebedouros de plástico em locais que estão com escassez ou falta de água, na região do Pantanal, na sexta-feira, 28.


O gerente de Fauna Silvestre da Sema, Waldo Troy informou que a equipe saiu a campo para colocar os bebedouros pela Transpantaneira quando um senhor os avisou que tinha uma anta em sua propriedade com ferimentos causados por fogo. O animal, uma fêmea de aproximadamente 2 anos, estava dentro de uma fonte de água no quintal da residência.


No local, os veterinários lavaram as feridas, aplicaram antibióticos e cicatrizantes. No sábado, 29, foi levada para o Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).
 



Notícias da editoria