Diário da Serra

PREVENÇÃO AO SUICÍDIO – Tangará da Serra inicia movimento pelo Setembro Amarelo

Fabíola Tormes / Redação DS 01/09/2020 Saúde

Na próxima semana será realizado um fórum de discussões

Na abertura foi realizado um pit stop e carreata

Tangará da Serra, por meio do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e parceiros, iniciou nesta terça-feira, 1º de setembro, as ações da campanha Setembro Amarelo. Em sua sexta edição, a campanha trata da prevenção ao suicídio e engloba outros assuntos como saúde mental, políticas públicas de saúde, estruturação da sociedade, entre outros, por meio de ações que dão visibilidade ao tema.


Para a abertura das atividades do Setembro Amarelo foi realizado um pit stop e carreata pela Avenida Brasil. “Uma ação apropriada em tempos de pandemia e também para dar visibilidade à abertura dessa campanha pela vida, que percorrerá todo o mês de setembro”, garante a psicóloga do CAPS, Thereza Erika Sousa Lopes, ao afirmar que falar sobre prevenção ao suicídio é falar sobre muitos assuntos, e que farão de diversas formas.


“Usar um laço amarelo, postar uma foto da equipe de trabalho nas redes sociais, participar da carreata, promover uma ação em prol da campanha, participar da programação da campanha (…) todas estas são formas de somar, são maneiras de olhar para esta questão. Pessoas que morrem por suicídio não são um número estatístico, são afeto, histórias, laços, existência”.


Assim a campanha seguirá durante todo o mês. Na próxima semana será realizado um fórum de discussões para chamar a comunidade e diferentes profissionais para discutir saúde mental. “Queremos discutir qual o problema da saúde mental no nosso município? Quais são os desafios que a gente precisa avançar? A partir deste fórum de discussões a gente vai elaborar um documento para apresentar em audiência pública”.


A programação será divulgada semanalmente. “(…) São muitas discussões e discussões relevantes, e a gente vem para 2020 com uma perspectiva de discutir, pautar alguns temas, para que a gente avance mais num sentido uma transformação social. Não basta dar visibilidade ao tema, precisamos também de efetividade na transformação da situação”.



Notícias da editoria