Diário da Serra

PANTANAL – Área destruída pelo fogo é maior que desmatamento

Kessillen Lopes / G1 MT 02/09/2020 Geral

Entre janeiro e a agosto foram 560 mil hectares destruídos por incêndios

Geral

Os incêndios que atingiram o Pantanal mato-grossense, entre janeiro e 17 de agosto, destruíram 560 mil hectares do bioma, conforme dados divulgados pelo Instituto Centro de Vida (ICV), nesta terça-feira, 1°. A área devastada é nove vezes maior que o desmatamento ocorrido na região nos últimos dois anos, que somou 59.950 hectares desmatados entre 2018 e 2019.


Até o dia 17 de agosto, sete das nove áreas de incêndios ainda estavam ativas na região.


O município com maior área afetada por incêndios foi Poconé, a 103 quilômetros de Cuiabá, com mais de 312 mil hectares atingidos e o correspondente a 18% de toda a área incendiada no estado. O município é seguido de Barão de Melgaço e Cáceres.


De acordo com o ICV, juntos, os três municípios localizados no Pantanal respondem por 31% da área impactada pelo fogo no estado no período analisado.


De 1º a 31 de agosto deste ano, o Pantanal registrou o segundo maior número de queimadas de sua história, desde o início do monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em 1998. Foram 5.935 focos de calor detectados. O ano com maior número foi 2005, com 5.993 registros no mês.


Período proibitivo - O Instituto aponta ainda que, desde o início do período proibitivo, apenas nove pontos iniciais de incêndios se alastraram e foram responsáveis por impactar cerca de 324 mil hectares no Pantanal, maior parte da área total atingida por incêndios no bioma no período de quase 50 dias.



Notícias da editoria