Diário da Serra

Diretor da Politec diz que não há previsão para nomeação de aprovados em concurso

Samantha dos Anjos / Gabinete do deputado Delegado Claudinei 02/09/2020 Política

Comissão de Segurança da ALMT ouviu o diretor geral Rubens Okada na terça-feira

Política

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) presidiu a sexta reunião extraordinária da Comissão de Segurança Púbica e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), nesta terça-feira, 1, que debateu sobre os trabalhos desenvolvidos pela Perícia Oficial e Identificação Técnica de Mato Grosso (Politec). O acontecimento contou com a presença do diretor geral da instituição, Rubens Okada, para passar as informações sobre os trabalhos e projetos realizados pela instituição.


“É uma gama de atividades dentro da Politec. Ela é basicamente dividida em quatro atividades que são a identificação técnica, a medicina legal, a criminalística e o laboratório forense. Hoje, estamos em 14 pólos regionais espalhados por todo o estado de Mato Grosso”, explicou o diretor-geral. 
 

Concurso -  Delegado Claudinei questionou Okada sobre o concurso público para formação de cadastro de reserva aos cargos de papiloscopista e técnico em necropsia, ocorrido em 2017, onde foram oferecidos um total de 135 vagas e somente tiveram 48 nomeações.
 

“Em relação ao chamamento do concurso, estamos impedidos pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). A gente só pode repor os cargos por vacância, em casos de morte, exoneração e aposentadoria. Todo ano fazemos um balanço para nomeação dos profissionais com as vagas abertas”, explica o diretor-geral.
 

Nova Mutum - Com a visita ao município de Nova Mutum, no dia 27 de agosto, o deputado tomou conhecimento sobre a construção de um prédio da Politec no município. De acordo com Okada, no início do ano foi feita uma tratativa com o prefeito em exercício para ver se conseguia uma parceria para consolidar e viabilizar este projeto. Com a pandemia da Covid-19, ele explica que não obtiveram mais retorno sobre a questão.
 

“A única regional que está em nosso planejamento e não conseguimos estar presentes foi Nova Mutum. É um ponto importante, pois está a 250 km de distância de Sinop e, também, de Cuiabá, e 220 km de Tangará da Serra. Já está em nosso radar para tomarmos as devidas medidas e providências administrativas”, esclareceu Rubens Okada.
 

“Nova Mutum é um município estratégico para os peritos criminais. Infelizmente, tem uma rodovia que já virou uma estrada da morte. Muitas pessoas perdem a vida todas as semanas e os peritos acabam tendo que se deslocar para Sorriso. Isso, claro, acaba atrasando ainda mais os trabalhos do servidor devido ao grande fluxo de caminhões no trajeto. Há essa necessidade de peritos também, além da nomeação dos aprovados para técnico de necropsia e papiloscopista”, enfatizou o parlamentar.
 

Dentre as principais atividades desenvolvidas pela Politec incluem exames de corpo de delito e de furtos qualificados, provas e fraudes documentais, identificação civil, com a emissão de identidade, identificação dos cadáveres, medicina legista, entre outras.
 

A Politec conta com unidades nos municípios de Alta Floresta, Guarantã do Norte, Sinop, Sorriso, Confresa, Água Boa, Barra do Garças, Rondonópolis, Primavera do Leste, Alto Araguaia, Pontes e Lacerda, Cárceres, Juína, Tangará da Serra, Cuiabá e Várzea Grande.

Notícias da editoria