Diário da Serra

Pivetta oficializa recuo de candidatura e indica que atendeu apelo do governador

RD News 03/09/2020 Política

Otaviano Pivetta (PDT) usou as redes sociais para oficializar o recuo da pré-candidatura ao Senado

Política

O vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) usou as redes sociais para oficializar o recuo da pré-candidatura ao Senado. A informação foi confirmada pelo pedetista no inicio da noite desta quarta, 02.


“Comunico que retirei minha pré-candidatura ao Senado. A batalha só vale a pena quando o objetivo é mais nobre do que a tarefa que estamos realizando. Hoje me convenci que consertar Mato Grosso da maneira que estamos fazendo é o melhor que posso para esse momento. Obrigado a todos que acenaram com a confiança e apoio ao meu nome”, postou Pivetta.
 

Já governador Mauro Mendes (DEM) anunciou que fez um pedido formal para que Pivetta  permanecesse a seu lado no Governo do Estado e não deixasse o cargo para entrar na disputa pela vaga de Senado. O pedido foi feito durante uma reunião, hoje pela manhã, somente com a participação do chefe do Executivo e seu vice.
 

"Apresentei para ele um pedido formal para que continue no governo. Fizemos até agora um trabalho grande para consertar o Estado, e Mato Grosso começa a viver agora uma nova realidade, que ele ajudou a construir”, disse Mauro.
 

Além disso, Mauro defendeu a permanência de  Pivetta lembrando  que ambos participaram do projeto de eleição do então ex-governador Pedro Taques (SD) que segundo o governador,  não teria dado certo.
 

“Estamos construindo juntos um novo caminho que vai dar muitos resultados para Mato Grosso. É uma nova história. Nosso Estado vai viver nos próximos anos um novo momento, com grandes investimentos e resultados para o cidadão, para a sociedade, em todas as áreas. Não só na infraestrutura, mas na saúde, no social, na educação. O que vai acontecer em Mato Grosso, como poucos estados brasileiros vão experimentar”, completou.
 

Com o recuo de Pivetta, seu grupo busca permanecer unido. Os partidos PDT, PSB, MDB, PV, PCdoB, Cidadania, Republicanos e SD tentam construir uma chapa com perfil de centro esquerda.
O deputado estadual  Max Russi (PSB) seria o candidato a senador com Teté Bezerra (MDB) na 1ª suplência e a ex-reitora da UFMT, Maria Lúcia Cavalli Neder (PCdoB) como 2ª suplente. O objetivo seria polarizar com os representantes do agro Carlos Fávaro (PSD) e Nilson Leitão (PSDB).

Notícias da editoria