Diário da Serra

MDB e PP oficializam Wesley Torres como pré-candidato a prefeito de Tangará e Amauri a vice

Fabíola Tormes / Redação DS 16/09/2020 Política

Nomes foram oficializados na noite desta terça-feira, 15

Política

Com apoio do prefeito de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) oficializou na noite desta terça-feira, 15, o nome de Wesley Lopes Torres, como pré-candidato a prefeito nas Eleições deste ano. Ao seu lado caminhará, como pré-candidato a vice-prefeito, Amauri Paulo Cervo, do Partido Progressista (PP).


Advogado, Wesley Torres foi diretor do Samae desde o início da gestão do atual prefeito, acumulando nos últimos meses o cargo de secretário de Infraestrutura, e busca a continuidade da gestão. “Sofremos e lutamos para termos essa Tangará de hoje, que tanto temos orgulho (…) muito foi feito, mas sabemos que muito ainda tem que ser feito (…) e vamos seguir com as mudanças que Tangará precisa”, declarou o pré-candidato a prefeito, ao anunciar a coligação 'Coragem para seguir mudando'.
 

Já o pré-candidato a vice-prefeito, que é cirurgião dentista, advogado e especialista em gestão da saúde pública, além de ter sido vereador entre 1993 e 1996 e na legislatura 2005/2008, afirmou ter aceitado e lutado pela coligação por acreditar na continuidade da gestão Fábio Junqueira, que será dada pelo pré-candidato Wesley Torres. “O que me empolgou, que lutei para termos essa coligação, é o exemplo para o Brasil do nosso professor Fábio. O que ele fez em Tangará da Serra, dificilmente temos no Brasil uma administração coerente, honesta, íntegra, que está pensando na sociedade. Será que é justo pararmos com este tipo de administração? (…) Se nós amamos Tangará da Serra temos que abraçar essa bandeira, temos que dar continuidade a este tipo de trabalho”.

 

Diretório destituído – Antes, porém, da Convenção Municipal do MDB, os convencionados do Partido Progressistas se reuniram para deliberarem sobre a coligação e apoio a Wesley Torres. Entretanto, no meio da convenção, foram surpreendidos pela intervenção do secretário geral do partido, Euzébio Diniz, de Cuiabá, que anunciou a destituição da executiva provisória municipal do partido em Tangará da Serra. 
 

“(...) não existe mais o diretório do Progressistas em Tangará, é uma comissão provisória, que amanhã será divulgada para todo mundo, a nossa comissão provisória do Progressistas”, completou, afirmando que será essa nova comissão provisória que “homologará a chapa dos vereadores [do Progressistas]”.

Notícias da editoria