Diário da Serra

VAGA DE SELMA – Após adiamento, 11 lançam candidatura por vaga no Senado

RD News 20/09/2020 Política

Eleição suplementar aconteceria em 26 de abril

Vencedor assume vaga deixada por Selma Arruda

Após o adiamento da eleição suplementar ao Senado, 11 candidatos irão disputar a vaga deixada pela senadora cassada Selma Arruda (Podemos) no pleito que ocorre em 15 de novembro, junto com as eleições municipais. Carlos Fávaro (PSD), que ocupa temporariamente a vaga de Selma no Senado irá concorrer. Ele irá enfrentar Nilson Leitão (PSDB), que vai disputar a vaga junto de Júlio Campos (DEM) na primeira suplência e Zé Márcio Guedes (PL) na segunda. O PT vai concorrer com o deputado estadual Valdir Barranco. Já o PSOL, terá o Procurador Mauro como candidato. O Novo vai de chapa pura com Feliciano Azuaga. 


Ainda estão indefinidas duas chapas que precisam decidir as suplências. Uma delas é do empresário Euclides Ribeiro (Avante) que está reunido com membros do PSB, do deputado estadual Max Russi, e do PDT, que devem indicar nomes para a chapa. O ex-governador Pedro Taques (Solidariedade) também entra na eleição e deve seguir com chapa pura.


Ao menos quatro vão concorrer aproveitando a onda bolsonarista. Com chapa pura, o Patriota terá a tenente-coronel Rúbia Fernanda. O deputado federal José Medeiros (Podemos), que também vai de chapa pura, tenta colar no presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), mas não conseguiu uma manifestação de apoio e vai concorrer com o vice-prefeito de Cuiabá Niuan Ribeiro (Podemos) na primeira suplência e a coronel Zósima Dias (Podemos) na segunda. O deputado estadual Elizeu Nascimento (DC) e o empresário Reinaldo Moraes (PSC), o Rei do Porco, também estarão na disputa.

Notícias da editoria