Diário da Serra

Escolas de Mato Grosso recebem palestras sobre educação ambiental

Rejane Costa / AgroEffective 12/07/2019 Educação

Projeto em defesa das cabeceiras do Pantanal terá duração de dois anos

Educação

Mais uma fase do projeto “Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal”, desenvolvido pela SLC Agrícola em parceria com a organização não-governamental WWF-Brasil, acontece nesta quinta e sexta-feira, dias 11 e 12 de julho, nas cidades de Arenápolis e Nova Marilândia, em Mato Grosso. O projeto com duração de dois anos iniciou em maio deste ano e contempla educação ambiental e treinamento para a recuperação de áreas degradadas e de nascentes em uma extensão de 700 quilômetros pelo rio Paraguai e afluentes.


As palestras sobre educação ambiental ocorreram nesta quinta-feira na Escola Municipal Prefeito Duílio Ribeiro Braga, em Arenápolis, para 505 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental. E na sexta-feira, pela manhã, a sensibilização será na Escola Municipal Criança Esperança, do município de Nova Marilândia, atingindo 115 alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.


As palestras são ministradas por Marcelo Linka, Coordenador de Lavoura da Fazenda Paiaguás, localizada em Diamantino (MT), Cristiane Dias Quirino, Assistente Administrativa e representante do Grupo de Ação Socioambiental (GAS) da Unidade, e Ariely Cristiana Gonçalves de Almeida, Enfermeira do Trabalho. A próxima fase do projeto ocorrerá no mês de agosto.


A meta do “Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal” é atingir 10 municípios da região do Consórcio  de Desenvolvimento Econômico, Social, Ambiental e Turístico do Alto do Rio Paraguai. Conforme Linka, o Consórcio trabalha para desenvolver políticas públicas regionais nessas vertentes e ajudar a resolver gargalos da Administração Municipal.
Foto Crédito SLC Agrícola/Divulgação

 

Notícias da editoria