Diário da Serra

Alunos participam de ‘Quermesse Literária’ e apresentam produções

Redação DS 15/07/2019 Educação

É a literatura para além dos muros da escola Manoel Marinheiro

Apresentação dos alunos durante evento do Cefapro

“Não sei, só sei que foi assim!” De repente surgiu o projeto Mato Grosso em Cena por Ariano Suassuna. A frase em destaque é do personagem Chicó apresentada na obra o Auto da Compadecida, obra esta escolhida pelas professoras da Escola Estadual Vereador Manoel Marinheiro, Leonilda Alves Ribeiro, Marcelene Antônia Dias Souza, Jucilmara Regina Tartari Libardi e Francielle Garcia para desenvolver um trabalho interdisciplinar com objetivo de incentivar os alunos do 1º, 5º e 9º a redescobrir a cultura mato-grossense e os nossos encantos naturais, todavia, pelo olhar peculiar da literatura nordestina, fazendo com isso a junção de universos distintos, mas que certamente produzirá elementos essenciais de exploração cultural dos povos envolvidos.


Presas ao universo não só das palavras, na primeira etapa do projeto, as professoras envolveram os alunos nos trabalhos que foram realizados em horário alternado através de oficinas de Leitura, Piquenique Literário, Produções artísticas como a Arte da Xilografia, dentre outras ações. “Nesse sentido, trazer a vida ambiental e cultural mato-grossense vista pela obra do escritor Ariano Suassuna (O Auto da Compadecida) para sala de aula, a qual retrata grandiosamente a cultura nordestina, buscando através de leituras reflexivas conectar os nossos alunos a este rico contexto literário para que sejam capazes de conhecer e construir novos significados em torno da cultura mato-grossenses, apreciado por meio da literatura nordestina, apresenta-se como uma oportunidade única”, explicam as educadoras. 


O projeto, relembram elas, que surgiu com o objetivo de ultrapassar  o universo cultural, tem se aproveitado desse hábito recente para também ultrapassar os muros da escola, pois no dia 12 de julho os alunos dos 5º anos participaram do evento Quermesse Literária organizado pelo Centro de Formação de Professores (Cefapro) em parceria com o grupo Curupira Cartonera - Unemat, onde puderam expor em forma de seminário a primeira etapa do trabalho. “Os convidados ficaram encantados com tamanha desenvoltura dos pequenos - palestrantes e poetas, pois ao declamar seus primeiros versos, estes que nasceram de mentes tão criativas, os presentes puderam sentir emoções geradas a partir do estudo da história de vida da nossa gente, moldado pela mundialmente conhecida linguagem cultural nordestina do mestre Suassuna”.


Por fim, o projeto estendera-se ao longo deste ano e para materializar o conhecimento produzido está previsto a publicação/lançamento de um livro contendo textos dos alunos capazes de expressar os sentimentos e as ideias construídas a partir desta proposta literária.


Rema, rema o canoeiro O universo do Pantanal

Rema, rema o canoeiro
Seguindo o rio Cuiabá
Remando até o jacaré
Com medo de ficar em pé.

Rema, rema o canoeiro
Ouvindo longos causos
De um moço nordestino
Sobre a ariranha
Indo pro seu destino.

Rema, rema o canoeiro
Ouve histórias o dia inteiro
Até que a onça pintada
Parou ele na estrada.

Rema, rema o canoeiro
O nordestino disse que já viu
A garça dançar
E a anta cantar.

Rema, rema o canoeiro
Depois de se impressionar
Com as coisas do pantanal
Voltou para seu lugar.

Maria Vitória Sousa da Silva

O jacaré mora na lagoa
O passarinho mora longe da gaiola.

Eu moro no sertão
Com a minha viola.

A abelha mora na colmeia
Ler na floresta faz bem.

O relógio da natureza
Bate o som do cerrado.

Bilhetes e cartas vivem
Voando pra todo lugar.

Chicó e João Grilo gostam de aprontar
Por isso vieram para cá.

O pantanal é tão, mas tão lindo!
É cheio de animais dos sonhos
Das flores e estrelas d´águas.

Izabelly Couto

 


Notícias da editoria