Diário da Serra

'Pedágio Solidário' da Educação realiza ação em Nova Olímpia

Lucélia Andrade/Redação DS 17/07/2019 Educação

Manifestantes se reuniram na rodovia e pediam doações para compra de cestas básicas

Educação

Profissionais da Rede Estadual de Educação se mobilizaram na manhã desta quarta-feira, 17, em Nova Olímpia para a campanha ‘Pedágio Solidário’.

 

Os manifestantes se reuniram na rodovia  e com faixas e cartazes, pediam doações para compra de cestas básicas aos profissionais da Educação que estão em greve, e com salários cortados pelo governo Mauro Mendes.   

 

Segundo a presidente da subsede do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) de Tangará da Serra, Francisca Alda, a ação integrada acontece entre os 11 municípios subsedes da regional médio norte e foi definida em assembleia com a categoria.  “ (...) mesmo sendo direito constitucional e a greve ser legal  isso [corte de salários] ocorreu. Trabalhadores estão sem salários e não conseguem comprar alimentos e medicação”, afirma Francisca.

 

O 'Pedágio Solidário' já foi realizado em Barra do Bugres, hoje em Nova Olímpia e no próximo dia 24 em Tangará da Serra, com o local ainda a ser definido.

 

Na semana passada , a Assembleia Legislativa (ALMT) encaminhou um documento à Casa Civil apontando possibilidade para a concessão do reajuste à categoria. Segundo a proposta, o reajuste de 7,6% seria parcelado em três vezes. A primeira, de 2,6% em agosto, a segunda, de 2,6%, em novembro e a última, de 2,4%, em fevereiro de 2020.

 

Os parlamentares argumentaram que os recursos federais aguardados, além dos incrementos no Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS) e no Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) possibilitariam a concessão do reajuste.

 

À proposta encaminhada, o governador Mauro Mendes afirmou que não é possível. Segundo ele, em razão do cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o estado não tem como bancar a concessão, pois ultrapassaria os limites de gasto com pessoal impostos pela lei.

 

 

 

Notícias da editoria