Diário da Serra

Ministério Público oferece denúncia contra homem que arrancou o coração da tia

Olhar Direto 27/07/2019 Polícia
Polícia

O Ministério Público Estadual (MPMT) ofereceu denúncia contra Lumar Costa da Silva, 28 anos, responsável por matar e arrancar o coração da própria tia, Maria Zélia da Silva Cosmos, 55 anos, no dia 02 de julho deste ano, no bairro Vila Bela, em Sorriso , por feminicídio.

A denúncia foi oferecida na última quinta-feira pelo órgão ministerial. O documento é assinado pela promotora de justiça Maisa Fidelis Gonçalves Pyrâmides. O acusado continua preso na Penitenciária Osvaldo Florentino Leite, o “Ferrugem”, em Sinop. Quando chegou ao local, ele tentou enfocar um reeducando.

Com o inquérito concluído, o delegado indiciou Lumar por homicídio qualificado, motivo fútil e emprego de meio cruel, que pode render de 12 a 30 anos de reclusão. Ele também responderá por dano qualificado por ter batido o carro usado na fuga em um transformador de energia, após invadir o terreno da empresa Energisa; além de furto e roubo. No total, a pena pode chegar a 50 anos de reclusão. Em entrevista após novo depoimento, Lumar confessou o crime e afirmou que a tia merecia morrer.
“Matei ela mesmo, não me arrependo de ter matado, ela mereceu morrer. Estava me sacaneando, falando pelas minhas costas, me chamando de viado (sic) e drogado. Eu tinha tomado LSD no mesmo dia do crime. Fumo maconha também. Não tinha planejado, foi acontecendo. Quando eu achei que era hora de morrer, fui com esta intenção. A arma ficou lá na cozinha, onde eu peguei”, disse o acusado.

Ainda sem demonstrar nenhum arrependimento, Lumar afirmou que o crime foi algo normal. “Eu fiz e não me arrependo. Ela mereceu morrer. Agora, os familiares têm um teto para morar, vão ficar bem. Cheguei com o coração da titia, coloquei na pia e falei: tá lá o coração da tia, eu arranquei”.

Notícias da editoria