Diário da Serra

Tangará da Serra está entre os cinco maiores municípios de MT que terão receita de R$ 5,6 bi

Gazeta Digital 29/07/2019 Geral
Geral

Os 5 maiores municípios de Mato Grosso juntos terão uma receita de R$ 5,6 bilhões em 2020, entre arrecadação própria e repasse de recursos. Pelo menos essa é a previsão das prefeituras no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO). Em dois municípios a LDO já foi aprovada, em dois já tramita nas câmaras de vereadores e em um deles ainda será enviado aos vereadores.

 

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de acordo com o número de habitantes, os maiores municípios são Cuiabá,  que tem 607 mil habitantes; Várzea Grande, com 282 mil pessoas; Rondonópolis com 228 mil habitantes; Sinop, que possui 139 mil moradores; e Tangará da Serra, que registrou 101 mil habitantes no último censo.

 

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) determina quais serão as prioridades no orçamento do próximo ano. A partir dessas prioridades é que é feita a Lei Orçamentária Anual (LOA) que define os valores destinados para cada área da prefeitura.

 

Em Cuiabá a PLDO foi aprovada pela Câmara em 17 de julho. A receita estimada para 2020 é de R$ 2,06 bilhões. Já em Várzea Grande, a previsão é de que a Prefeitura tenha R$ 928 milhões para despesas e investimentos. O projeto da Cidade Industrial ainda será encaminhado para o aval dos vereadores. 

 

Mesmo sendo a terceira maior cidade do estado, Rondonópolis (212 km ao Sul) tem a segunda maior receita para o próximo ano. A previsão é de R$ 1,09 bilhão, com proposta de investir R$ 293 milhões na saúde e R$ 216 milhões na educação. A Câmara tem até 30 de julho para aprovar o projeto.

 

Sinop (500 km ao Norte) teve a LDO aprovada ainda em junho, com previsão de R$ 564 milhões. Já em tangará da Serra (239 km a Médio-Norte) os parlamentares municipais têm até 30 de setembro para aprovar o projeto, que prevê R$ 408 milhões nos cofres públicos em 2020.

Notícias da editoria