Diário da Serra

Patrulha monitora mulheres vítimas de violência

PM-MT 08/08/2019 Polícia

Projeto integra rede de proteção e garantia de direitos das mulheres

Entrevista com mulher beneficiada pela Patrulha 

A Polícia Militar executa projetos específicos de proteção e defesa dos direitos de mulheres vítimas de violência doméstica e familiar em seis municípios mato-grossenses, Barra do Garças, Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Tangará da Serra e Sinop.


Em três destas cidades – Capital, Várzea Grande e Barra do Garças - as ações fazem parte do sistema de rede e têm como base do atendimento a medidas protetivas decretadas pela Justiça. Nos outros três municípios os projetos ainda são individuais, desenvolvidos pela própria PM, porém há discussões em andamento para torná-los redes de proteção nos moldes da ‘Patrulha’.   


Todas as ações têm como foco as garantias da Lei Maria da Penha. A ‘Patrulha’ teve início na cidade de Barra do Garças, em junho de 2018, e se estendeu para Cuiabá e Várzea Grande. Na Capital mato-grossense, a Polícia Militar acompanha e monitora de perto aquelas que já sofreram algum tipo de agressão, seja verbal, física ou até ameaças de homens com os quais mantinham algum tipo de relacionamento íntimo e de confiança. São 157 mulheres que recebem o acompanhamento.


Além dos casos de violência doméstica, a patrulha também monitora mulheres que sofrem risco de feminicídio.
 

Notícias da editoria