Diário da Serra

13 ANOS DA LEI MARIA DA PENHA

Sebastian Ramos 11/08/2019 Artigos

A Lei Maria da Penha não veio para “salvar a humanidade”, mas desde sua sanção já ajudou muito

Artigo - 13 ANOS DA LEI MARIA DA PENHA

13 ANOS DA LEI MARIA DA PENHA

Registrar anualmente o aniversário da Lei 11.340 de 7 de agosto de 2006 é um ato de bravura, de coragem, de luta e de manutenção do desejo pela diminuição dos altos índices de violência contra as mulheres. É preciso falar diariamente sobre o assunto para dentro do possível e de nossas forças demarcarmos a cultura da paz em detrimento da cultura da violência. Falar de violência contra as mulheres é falar da violência contra toda a família e ao mesmo tempo contra toda a sociedade. Em pleno século XXI diante de tantos avanços na história da humanidade, este tipo de situação precisa ainda ser enfrentado energicamente. O mundo avançou nas ciências, na tecnologia, nas invenções e em diversas outras áreas, porém quando se trata de relações humanas parece que paramos em algum lugar no tempo, pois o que se vê quando o tema é respeito mútuo, temos muito o que melhorar ainda. A violência contra as mulheres não atinge somente mulheres e não se trata como sempre gosto de lembrar de exaltar um tipo de violência ou o gênero feminino menosprezando o gênero masculino, ou até mesmo parecer que violência é só contra as mulheres, a violência é contra pessoas, mas sobre as mulheres os índices são sempre maiores, e isso é inegável, segundo diversas estatísticas e pesquisas, de fácil acesso em sites de artigos científicos e outros lugares.  Nunca será o caso de supervalorizar as mulheres parecendo que elas “pobrezinhas” sofrem mais do que os homens, uma vez que os homens também sofrem violência e uma série de outras justificativas que ainda aparecem quando se discute violência contra as mulheres. Ao pensar ou agir assim, estamos no mínimo colocando “panos quentes” no assunto ou ainda “tapando o sol com a peneira”. Existe um problema que atinge todo o Brasil – Violência contra as mulheres, e todos os órgãos competentes e toda a sociedade precisa melhorar os aparatos necessários para evitar este problema, este é o fato. Dizer que violência contra as mulheres não existe é uma frase que me preocupa muito, pois a pessoa que pensa assim está provavelmente fora da realidade social de nosso país. A Lei Maria da Penha não veio para “salvar a humanidade”, mas desde sua sanção já ajudou muito. Precisamos talvez de novas “Leis Marias da Penha” para atingirmos outras frentes que persistem em promover a violência, especialmente no que tange à reflexão permanente sobre diversos paradigmas que ainda existem entre nós, entre eles o machismo.

Prof. Me. Sebastian Ramos
professorsebastian@hotmail.com



Notícias da editoria