Diário da Serra

Projeto obriga SUS a fazer exames que detectam doenças renais

Ericksen Vital / Assessoria 20/08/2019 Política

Exames de urina 1 e de creatinina são essenciais para o diagnóstico precoce da doença renal, que é silenciosa e acomete muitas pessoas no estado

Dr. João José (MDB)

Médico nefrologista há 37 anos, o deputado estadual Dr. João José (MDB) apresentou o Projeto de Lei 336/2019 que obriga a rede pública de saúde de Mato Grosso a realizar, gratuitamente, os exames de urina tipo 1 e de creatinina no sangue para prevenção de doença renal crônica. No país, milhões de brasileiros têm problemas renais e 70% deles não sabem disso, e são gastos R$ 1,4 bilhão ao ano com os pacientes renais. Para se ter uma ideia, em Mato Grosso 1.900 pessoas fazem hemodiálise.

“Estes exames de urina 1 e de creatinina são essenciais para o diagnóstico precoce da doença renal, que é silenciosa e acomete muitas pessoas no estado. Entendemos que os exames precisam ser feitos gratuitamente pelo SUS, em benefícios aos pacientes que poderão começar o tratamento em tempo hábil evitando sequelas”, afirma o parlamentar.

Dr. João foi o primeiro médico a realizar um transplante renal em Mato Grosso, no início da década de 90, e conhece profundamente a situação dos pacientes renais. “Os exames são bem simples e de baixo custo. Um faz a coleta do sangue do paciente para detectar o excesso de creatinina, uma substância que deve ser eliminada pelos rins. Já o exame de urina tipo 1 pode dizer se existem elementos que indicam possíveis deficiências da função renal”, explica.

Conforme dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia, pelo menos 60 mil brasileiros fazem algum tipo de diálise no país, mas a estimativa é que 150 mil brasileiros deveriam ser submetidos ao tratamento, e o total de transplantados em acompanhamento atinge o número de 25 mil brasileiros.

Segundo o Projeto de Lei, o exame será realizado por profissional qualificado, no próprio hospital, e, diagnosticada a doença ou qualquer alteração nos portadores renais crônicos, o paciente será encaminhado para realização de exames mais complexos.  “O exame de creatinina, um dos mais importantes mecanismos de detecção de insuficiência renal, pode indicar a saúde dos rins, e seu preço é irrisório”, disse.

As pessoas devem ficar em alerta aos sintomas. Entre os possíveis indícios de doença renal estão pressão alta, inchaço nas pernas, anemia, fraqueza e desânimo, náuseas e vômitos frequentes pela manhã, sangue na urina, dores lombares, cólicas renais causadas por cálculos e indícios de infecção urinária (dor, ardor ou dificuldade para urinar, urina mal cheirosa ou turva).

Notícias da editoria