Diário da Serra

Bastidores da Política

Redação DS 22/08/2019 Bastidores da Politica

23/08

Bastidores da Política

Respostas

Está se tornando corriqueiro em Tangará da Serra os representantes do Executivo Municipal – Prefeito e secretários – não atenderem a imprensa. Praticamente todos os dias temos informações e eventos em que precisamos de informações dessas autoridades, que, na sua maioria, nem sequer respondem os pedidos de entrevista via ligações, aplicativos, pessoalmente ou através de suas assessorias.


Soberba

Além de negar a informação à população, através dos meios de comunicação, essas autoridades se acham no direito de ‘esclarecer’ as informações posteriormente nas redes sociais, deixando a imprensa ou outras autoridades que passaram as informações, como mentirosas. Gostaríamos que, em nome da população que clama por informações, descessem do pedestal.


Mutirão

Prova dessa falta de vontade de atender a imprensa é um mutirão de serviços da saúde que acontecerá neste sábado, que não foi informado a ninguém da imprensa. O assunto foi por acaso ‘descoberto’ com entrevistados de outros assuntos. Até parece que não querem divulgar o mutirão para assim não oferecer serviços tão importantes à população. Fica a dica para corrigirem essa falha.


Esquema

Um esquema entre as prefeituras de Confresa e de Serra Nova Dourada teria causado desvio de R$ 1,6 milhão em dinheiro público, por meio de contratos fraudulentos com empresas privadas, avaliados em R$ 17,7 milhões. Os indícios estão sendo investigados pela Polícia Federal, que deflagrou a segunda fase da Operação Tapiraguaia.


Operação Tapiraguaia

Foram cumpridos na operação três mandados de prisão preventiva, 12 mandados de busca e apreensão e sete medidas cautelares, além do sequestro de bens. Foram alvos da operação um ex-deputado federal, dois assessores parlamentares, dois engenheiros fiscais, um assessor jurídico e dois ex-prefeitos de Confresa e Serra Nova Dourada.


Títulos cancelados 

Mais de oito mil pessoas tiveram os títulos de eleitor cancelados em Campo Novo por falta de cadastramento biométrico das digitais. O município tem 26 mil eleitores sendo 17.735 cadastros biométricos e aptos a votarem nas eleições do ano que vem; 8.257 títulos cancelados e 257 eleitores suspensos pelo juiz eleitoral.

Notícias da editoria