Diário da Serra

Dores na coluna podem ser manifestações de problemas decorrentes dos quadris, alerta especialista

Redação DS 25/08/2019 Saúde

É considerável o número de pacientes com dores associadas ao quadril

Um dos problemas mais comuns são as dores na coluna lombar

Quem nunca se deparou com dores que o fizeram acordar durante a noite? Com dores que impedem de praticar atividades físicas? Ou ainda dores que limitam até mesmo a realização de tarefas simples do dia a dia, como “amarrar o cadarço”, “fazer a limpeza da casa”, “permanecer longos períodos em pé ou sentado”? Esses desconfortos podem surgir nos ombros, cotovelos, joelhos, coluna e quadris, configurando muitas vezes causas que afetam intensamente o humor e a qualidade de vida do indivíduo.


De acordo com o médico Ortopedista e Traumatologista, e especialista em Cirurgia da bacia e quadril, Erasmo Cavalheiro Canhoto, um dos problemas mais comuns são as dores na coluna lombar, que podem acometer crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. “Cujas causas são das mais diversas, podendo-se mencionar o sobrepeso, a realização de atividades de impacto (laborais ou desportivas), a idade, de forma idiopática (sem um fator desencadeante aparente), entre outros menos comuns”, descreve o especialista. 


Para tratar essas dores, Erasmo Canhoto afirma que é comum parte das pessoas tentarem inúmeros tratamentos, desde antiinflamatórios, analgésicos e relaxantes musculares, até mesmo longas sessões de fisioterapia sem que, ao final, obtenham o resultado esperado. “Isso ocorre, pois em muitos casos essas “dores intratáveis” na coluna na verdade estão associadas a problemas relacionados à bacia, como quadris e articulação sacro ilíaca. Nos adultos jovens praticantes de corridas, futebol, tênis, natação, dentre outros, existe uma patologia chamada impacto-fêmuro acetabular, que como o nome diz ocorre devido ao impacto entres os ossos do fêmur e bacia, causando dor intensa na virilha, coluna lombar e joelhos. Tais quadros podem ser solucionados mediante reabilitação específica e algumas vezes através da realização de artroscopia do quadril”, alerta. 


“Nos pacientes de maior idade, principalmente nas mulheres, existe uma patologia chamada bursite trocantérica, manifestada com dor intensa na coluna lombar que irradia para os membros inferiores e é muitas vezes confundida com a ciatalgia (dor decorrente do nervo ciático), podendo piorar a noite, o que acarreta muito desconforto ao paciente. É necessário tratamento específico para este tipo de patologia”.


Nos casos mais extremos, completa o especialista, em que algumas destas patologias são negligenciadas, pode ocorrer a destruição da articulação do quadril, casos em que o único tratamento resolutivo é a atroplastia total do quadril – substituição da articulação degenerada por uma prótese de quadril. “É considerável o número de pacientes que passam anos tentando combater dores na coluna que na realidade estão associadas a problemas no quadril que, quando descobertos precocemente podem ser resolvidos. Na dúvida, o ideal é que se busque um ortopedista especializado na área para avaliação detalhada e consequente tratamento específico, quando necessário”.

 

Erasmo Canhoto atende na Clínica de Fraturas, localizada na Avenida Tancredo Neves, nº 635-W, Centro. Telefones para contato 3326-1076, 3326-7285 ou 99678-5915. Atende pacientes de todas as idades, do infantil ao idoso, por convênio e particular.

Notícias da editoria