Diário da Serra

Polícia Civil desarticula quadrilha em Campo Novo Do Parecis

Parecis.Net 27/08/2019 Polícia

Há mais de 60 dias, Polícia Civil vinha investigando os suspeitos

Polícia

Um grupo criminoso que se utilizava de menores para comercializar drogas em Campo Novo do Parecis foi preso em operação conjunta das polícias Civil e Militar realizada na manhã desta segunda-feira (26).

 

Ao todo foram cinco imóveis revistados pela polícia ao mesmo tempo, para que não houvesse fuga por parte dos suspeitos. A operação levou seis pessoas para atrás das grades, sendo duas mulheres e quatro homens.

 

No total, 4 celulares, R$ 7.897,40 reais em dinheiro, 1 revólver calibre 38 com 06 munições intactas e várias embalagens para embrulhar drogas foram apreendidos durante a operação. Diversos documentos usados pelos suspeitos também foram apreendidos.

 

Quando os policiais chegaram na casa do chefão da organização às 06 da manhã desta segunda-feira (26), tiveram que utilizar um alicate para cortar os fios da cerca elétrica e arrombar a porta da frente. No momento da abordagem, o suspeito segurava um revólver calibre 38, e foi dado voz de prisão.

 

“Há 60 dias que nós vinhamos monitorando todas essas pessoas que utilizavam os menores para buscar a droga em outras cidades como Cuiabá. Com ajuda de interceptações telefônicas autorizadas pela justiça e Ministério Público, hoje tiramos essas pessoas de circulação. São 8 pessoas e um homem está foragido. A polícia de Cuiabá cumpre hoje também um mandado de prisão contra uma suspeita de lá que forneceria informações e drogas para o restante da quadrilha em Campo Novo do Parecis”, explicou o delegado de Polícia Civil, Herbert Yuri Figueiredo.

 

O delegado ainda agradeceu o apoio da Polícia Militar nesta operação. “Quero agradecer em público o apoio da Polícia Militar em ter nos ajudado a prender essas seis pessoas ao mesmo tempo, para que elas não empreendessem fuga”.

 

Todos serão investigados por associação ao tráfico de entorpecentes.

 

“A operação foi resultado de meses de investigações e reuniu diversos elementos que apontaram os presos como participantes da organização, e agora por último, chegamos a eles devido a droga estar acabando na região e a organização estaria planejando trazer mais drogas para Campo Novo”, finalizou o delegado.

Notícias da editoria