Diário da Serra

Medeiros confirma Selma no Podemos

Hiper Notícias 04/09/2019 Política
Política

A migração da senadora Selma Arruda (PSL) para o Podemos já está 95% garantida. A informação é do deputado federal José Medeiros, presidente do Podemos em Mato Grosso.

 

Selma recebeu na casa dela, em Chapada dos Guimarães, na manhã do  último sábado (31), a cúpula regional do Podemos. Conforme o deputado declarou ao HNT/HiperNotícias nesta terça-feira (3), ficou claro que para a filiação dela ocorrer, é apenas uma questão de tempo.

 

“Está muito adiantado. De zero a 10, eu diria que ela já está 9,5 dentro do Podemos”, disse Medeiros, acrescentando que, internamente, o Podemos apenas aguarda  a confirmação de uma agenda em Mato Grosso com o presidente nacional, senador Álvaro Dias, para o grande ato de filiação.

 

Vale lembrar que para o cargo de senador, a legislação permite a troca de partido sem que isso configure infidelidade partidária. Senadores e outros cargos majoritários ,como o de governador e presidente da república não têm a obrigação de esperar a chamada janela eleitoral, cujo prazo se expira em maio do ano que vem.

 

Ainda conforme José Medeiros, o senador Álvaro Dias está cuidando desse assunto, pessoalmente, desde o convite até à possível integração de Selma na executiva estadual do Podemos “ocupando o cargo que ele quiser”.

 

“Falamos para ela no sábado que a casa está arrumada, o ar-condicionado está ligado, só esperando ela entrar. Só estamos esperando ela assinar a ficha”, enfatizou Medeiros, acrescentando que a senadora, uma vez filiada ao Podemos, terá papel decisivo nos rumos que a sigla tomará quanto ao pleito municipal de 2020, especialmente na Capital.

 

A  senadora ainda não se manifestou publicamente sobre as tratativas de troca partidária. Ela, porém, admitiu ao presidente do PSL de Mato Grosso, o também deputado federal Nelson Barbudo, que realmente está “pensando em deixar” o partido do presidente Jair Bolsonaro. “Ela vai trazer muita gente para o partido e a ordem geral e criar um ambiente para que ela se sinta bem no Podemos”, disse Medeiros .

 

Caso se confirme, a senadora deverá se manter aliada a Bolsonaro no Senado. O Podemos, por meio Álvaro Dias e do próprio Medeiros, já gozam de prestígio junto ao presidente da república e têm votado com o governo nas pautas mais importantes que estiveram em tramitação.

 

Da reunião também participou o atual vice-prefeito de Cuiabá e já pretenso candidato ao Alencastro, pelo Podemos, Niuan Ribeiro. A reportagem não conseguiu falar com a senadora Selma, tampouco com sua assessoria, sobre esse assunto.

 

Selma e a justiça eleitoral

A senadora é juíza aposentada e se enveredou na política após mandar prender políticos e empresários acusados de grandes esquemas de corrupção no Governo do Estado de Mato Grosso. No entanto, em abril deste ano o, menos de seis meses após a posse, o TRE cassou o mandato da senadora sob a acusação de caixa dois, abuso de poder econômico e campanha extemporânea, na realização das atividades ligadas ao processo eleitoral antes do prazo estabelecido por lei.

 

São gastos que não teriam sido declarados à Justiça Eleitoral na prestação de contas de sua campanha. Além de cerca de R$ 1,2 milhão, que teriam sido usados na pré-campanha. Caso a cassação seja mantida em Brasília, além de perder o mandato, Selma Arruda fica inelegível por oito anos.

 

Para o Senado Federal, a lei eleitoral prevê que seja realizada nova eleição, já que o voto de senador é majoritário e, por isso, é cassada a chapa inteira, incluindo os suplentes.

 

A senadora ainda pode ter que responder na área penal, porque o ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, advogado de Carlos Fávaro (PSD), pediu que fossem enviados à PGR acusações de falsidade ideológica.

Notícias da editoria