Diário da Serra

Incêndios na região de Nova Olímpia continuam incontroláveis

Click Nova Olímpia 09/09/2019 Polícia
Polícia

A informação é da Defesa Civil de Nova Olímpia. Os três de incêndios originados na tarde de sábado (07) continuam consumindo e devastando nas imediações da MT-358, região da Serra Tapirapuã e Cerâmica e na Fazenda Alto Alegre.

 

Conforme informou Valdeci ‘Braddock’ dos Anjos Gonçalves, o trabalho de contenção dos focos vem sendo desenvolvido por equipes do Corpo de Bombeiros, Usinas Itamarati e diversos fazendeiros e sitiantes da região, porém, até o momento não tem conseguido muito sucesso. “Está incontrolável”, disse.

 

Braddock não soube informar o quanto de área já foi devastada pelo incêndio.

 

Com todo o fogaréu desde sábado, Nova Olímpia continua coberta pela fumaça que causa uma série de transtornos à população com o forte cheiro de fumaça que atrapalha a respiração, bem como a visibilidade.

 

MT LIDERA RANKING DE FOCOS DE CALOR, SEGUNDO DADOS DO INPE

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Mato Grosso lidera o ranking de focos de calor, em todo país, com 18.399 registros. O Brasil registrou, neste ano, 98 mil focos de queimadas.

 

Ainda de acordo com relatório divulgado na sexta-feira (6), nos últimos sete dias foram registrados 1,9 mil focos no estado. No acumulado do ano os focos de calor subiram 74%, se comparado ao mesmo período do ano passado.

 

Somente no período proibitivo foram registrados 10.183 focos, um aumento de 104% em relação a 2018. O Inpe alerta ainda que não há previsão de que os focos de calor diminuam, pois o período de estiagem deve se estender até meados de outubro.

 

Colniza permanece como o município com o maior número de ocorrências, respondendo por 11% do total de focos desde o início do ano e por 24% no período proibitivo. Em relação as categorias fundiárias, nos imóveis rurais cadastrados ocorreram 56% do total de focos de calor desde o início do ano.

 

As terras indígenas estão sendo proporcionalmente mais atingidas nas duas últimas semanas, aumentando sua parcela de ocorrência de focos de calor para 17% desde o início do ano e por 21% no período proibitivo.

 

PRORROGAÇÃO

Por causa ao alto índice de queimadas no estado, o governador Mauro Mendes (DEM) assinou há uma semana um decreto que prorrogou o período de proibição de queimadas até o dia 30 de novembro. Com isso, estão suspensas todas as autorizações para desmatamentos por parte da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema).

 

De acordo com o governador, os relatórios apresentados pelos órgãos de controle mostram que, apesar de 63% de área preservada, o desmate teve um aumento considerável, nos últimos anos.

 

Mais informações a qualquer momento. (Informações G1MT)

Notícias da editoria