Diário da Serra

SEMANA FARROUPILHA

Sebastian Ramos 16/09/2019 Artigos

Esta revolução foi liderada pela elite gaúcha e teve a participação de milhares de pessoas ao longo dos dez anos

Artigo

SEMANA FARROUPILHA

A cultura é um fenômeno presente em todas as sociedades, de uma forma ou de outra ela está presente e se manifesta. A cultura é fruto das mãos humanas, das transformações do homem na vida. A Semana Farroupilha é uma importante manifestação cultural no Brasil. Permeada de história e de tradição, a semana farroupilha demarca seu território na cultura brasileira. Vamos lembrar um pouquinho da história desta ilustre semana que acontece todos os anos com destaque ao dia 20 de setembro – Dia da Revolução Farroupilha e dia do Gaúcho. O Brasil do século XIX vivia uma crise política muito grande, o período chamava-se Período Regencial, pois não tínhamos um representante oficial, uma vez que o Primeiro Reinado (1822-1831) teve seu fim com a abdicação do Imperador Dom Pedro I deixando o cargo vago para seu filho que era apenas uma criança. Enquanto a criança (futuro Dom Pedro II crescia o país se transformou numa regência regida por políticos da época). É nesse clima que acontece a Revolução Farroupilha (1835-1845), a mais longa revolução já acontecida em território brasileiro. Esta revolução foi liderada pela elite gaúcha e teve a participação de milhares de pessoas ao longo dos dez anos. Os gaúchos pediam respeito do governo brasileiro e estavam insatisfeitos com diversas demandas que em nada agradavam os negócios no sul do país. A política fiscal foi talvez a principal motivação deste embate dos sulistas com os regentes de então. O charque, produto que gerava a economia da região passava por alta taxação impossibilitando a concorrência e as negociações. A Revolução Farroupilha viveu duas fases, uma durante a regência e outra já no Reinado de Dom Pedro II. Homens e mulheres estiveram diretamente envolvidos nesta batalha que teve muitas fases, muitos episódios, muitas negociações, muitos líderes importantes para o sul do país e para todo o Brasil. Nomes como Bento Gonçalves, Davi Canabarro, Giuseppe Garibaldi e Anita Garibaldi fizeram história nesta revolução. Os sentimentos de liberdade e de igualdade foram bastante lembrados nesta revolta. O desejo permanente de ser uma República, a República Rio-grandense manteve aceso o ideal dos farrapos nesta batalha brasileira. Depois de muita guerra entre farrapos e o governo brasileiro, a revolução chegou ao fim em 1º de março de 1845 com a assinatura do Tratado de Poncho Verde selando a paz na região sulista. A Semana Farroupilha é fruto desta história, de uma história de luta, de bravura, de defesa dos ideais, de mulheres e homens que bravamente registraram na história o desejo de que seus direitos fossem respeitados e praticados. Um salve para todas as gaúchas e todos os gaúchos. Viva a Cultura Gauchesca e toda a sua história!


Prof. Me. Sebastian Ramos
professorsebastian@hotmail.com



Notícias da editoria