Diário da Serra

Edital lançado pelo governo de MT credencia médicos legistas para atender 17 municípios que não têm Politec

G1 17/09/2019 Polícia

Governador explicou que todos os profissionais habilitados participarão de um treinamento para atuar

Polícia

O governo de Mato Grosso lançou um edital para credenciamento de perito oficial médico legista, que atenderá 17 municípios do interior do estado em que não existe unidade da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

 

Com essa medida, o governo leva a essas localidades o serviço público, garantindo que a população possa ter mais comodidade e que o atendimento seja realizado mais próximo da sua residência.

 

Os profissionais que serão credenciados receberão por modalidade de pagamento, ou seja, por serviço realizado.

 

Para se ter uma ideia, atualmente, a cidade de Juara, a 690 km de Cuiabá, não conta com os serviços da Politec. Se uma mulher, por exemplo, for vítima de estupro, e fizer a denúncia, ela terá que se deslocar até a cidade de Juína, a 737 km da capital, para fazer o exame de corpo de delito.

 

Com o credenciamento, a vítima poderá ser dirigida para um profissional da própria cidade, com maior comodidade e contando com um atendimento mais humanizado.

 

Em outro exemplo, Colniza, a 1.065 km de Cuiabá: uma pessoa que morre na cidade de Colniza tem que ser deslocada até a cidade de Juína para fazer o exame de autópsia. Tem que percorrer oito horas, até que possa retornar para o devido sepultamento.

 

 

A mesma situação ocorre em outras cidades.

 

Segundo o governador Mauro Mendes (DEM), um dos fatores que o levou a tomar essa medida do credenciamento foi o fato de que o Estado estar impedido de realizar o concurso público, uma vez que está estourado no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

O governador explicou que todos os profissionais habilitados participarão de um treinamento para atuar.

 

O diretor-geral da Politec, Rubens Okada, informou que os municípios nos quais haverá o credenciamento serão: Rosário Oeste, Vila Rica, Querência, Canarana, Paranatinga, Campo Verde, Guiratinga, Mirassol D’Oeste, Barra do Bugres, Sapezal, Brasnorte, Juara, Cotriguaçu, Colniza, Colíder, Nova Bandeirantes e Nova Mutum.

 

Ainda de acordo com ele, a escolha levou em consideração o deslocamento da população. Em média, a cidade que ainda não tiver um médico credenciado, ou uma unidade da Politec, ficará distante apenas 70 km.

 

O edital será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE). Nele será possível conferir os valores que serão pagos por procedimento e quem poderá participar.

  •  

Notícias da editoria